Xuxa e Maitê Proença aderem à campanha Saco é um Saco

Elas se unem a Júnior, do Afro Reggae, para incentivar o consumo consciente de sacolas plásticas neste período natalino

A apresentadora Xuxa Meneghel e a atriz Maitê Proença emprestaram suas vozes para a campanha Saco é um Saco, do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e gravaram mensagens para serem veiculadas na rádio. Estes “reforços” para a campanha pretendem estimular consumidores a trocar as sacolas plásticas pelas retornáveis no período natalino, quando o consumo aumenta. José Júnior, fundador do grupo Afro Reggae e protagonista do principal vídeo de divulgação, também deu seu recado lembrando como as sacolas plásticas demoram a se decompor e causam problemas graves, como enchentes nas cidades.

Uma das ações da campanha Saco é um Saco está sendo realizada pelo Akatu. É o concurso cultural Saco de Idéias, que fechou as inscrições no dia 15 de dezembro. Os vencedores serão anunciados na sexta-feira, dia 18. Clique aqui para acessar o site do concurso e assistir aos vídeos.

Para escutar os spots de rádio com Xuxa e Maitê Proença e baixar os arquivos, clique aqui e acesse a sessão de downloads no site da campanha. Nas mensagens, as atrizes estimulam consumidores a usarem sacolas retornáveis durante as compras de Natal. “Vamos mudar essa história”, diz Xuxa. “Diga não às sacolas plásticas e dê um presente para o planeta. Recuse, reduza, reutilize”, incentiva. A voz de Maitê Proença diz “saco plástico já era. Legal é andar com uma sacola retornável”. A atriz afirma ainda que não utiliza mais as sacolas plásticas porque está preocupada com a herança que irá deixar para o nosso planeta.

240 milhões de sacos a menos
Carlos Minc, ministro do Meio Ambiente, mostrou-se satisfeito com a nova fase da campanha: “Estamos muito felizes com a adesão desses artistas e esperamos que outros se juntem a nós nesta caminhada para reciclar as idéias — que é o mais difícil!”. Segundo Minc, durante os seis meses da campanha, já foram economizadas 240 milhões de sacolas plásticas, o que representa uma redução de 4% em relação aos 12 bilhões de unidades consumidas por ano no Brasil, de acordo com dados do próprio ministério.

As sacolas plásticas são prejudiciais ao meio ambiente e, por ano, mais de 500 bilhões de unidades são consumidas e descartadas no mundo, entupindo bueiros, agravando enchentes, poluindo mares e matando animais. Vale lembrar que a produção de sacolas plásticas depende de recursos naturais. Por isso, ao reduzir o consumo, evita-se a extração e o uso desses recursos, garantido sua utilização pelas gerações futuras.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: