UNFPA: Investir na juventude é o caminho para o desenvolvimento sustentável

Existem atualmente mais jovens com idades entre 10 e 24 anos do que em qualquer outro momento da história humana

Crédito da foto: Creative Commons/Multnomah County Library

 

Em alguns países, mais de um em cada três indivíduos é jovem. No Brasil, a população jovem é formada por 51 milhões de pessoas. Garantir o exercício irrestrito dos direitos das e dos jovens pode resultar em crucial impulso nos processos de desenvolvimento e na economia dos países.

Existem atualmente mais jovens com idades entre 10 e 24 anos do que em qualquer outro momento da história humana. E em algumas partes do mundo não só o número de jovens cresce, como também a sua proporção na população. Em alguns países, mais de um em cada três indivíduos é jovem. No Brasil, a população jovem é formada por 51 milhões de pessoas. Garantir o exercício irrestrito dos direitos das e dos jovens pode resultar em crucial impulso nos processos de desenvolvimento e na economia dos países, disse o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) por meio de um comunicado.

Em todo o mundo os investimentos corretos nas e nos jovens é um desafio da atualidade. Os países se preparam para colocar em prática novas estratégias para o desenvolvimento global – como na Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento das Nações Unidas (CIPD) além de 2014 e na agenda global de desenvolvimento sustentável pós-2105.

Assegurar a igualdade de oportunidades, a igualdade entre homens e mulheres, a educação de qualidade, uma vida livre de todas as formas de discriminação e violência e com saúde, em especial a saúde sexual e reprodutiva, são prerrogativas fundamentais para que as e os jovens tenham possibilidade de viver com dignidade e, além disso, fazer uma transição segura da adolescência para a idade adulta. Isso pode transformar os projetos de vida, além de possibilitar a formação de uma população economicamente ativa saudável e produtiva.

O momento de definição de novas prioridades globais é oportuno para o empoderamento e participação das e dos jovens no processo de construção de um mundo mais sustentável, onde todas e todos tenham os seus direitos humanos respeitados, promovidos e garantidos. Construir um mundo onde cada jovem alcance o seu pleno potencial é a meta do UNFPA.

O Fundo de População da ONU coloca as e os jovens de todo o mundo no centro de suas atenções. A agência está presente em mais de 170 países, nos quais trabalha ativamente para promover os direitos e ampliar a participação da população jovem. Para o diretor executivo do UNFPA, Babatunde Osotimehin, “os jovens devem estar no centro da visão pós-2015 de desenvolvimento sustentável para que alcancemos o futuro que queremos”.

No Brasil, o UNFPA dedica esforços para assegurar que os direitos e expectativas da população jovem sejam efetivamente priorizados na agenda do país e nas políticas públicas. Nos últimos anos, a instituição tem se empenhado na interlocução com governo, sociedade civil e setor privado.

As articulações foram essenciais para garantir a incidência do tema da juventude no plano de prioridades nacionais, além de assegurar a participação de pessoas jovens em espaços de tomada de decisão, incluindo internacionais.

Leia mais:

Crianças e jovens ficam divididos entre o apelo do consumo e a postura ecológica

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: