UE pode chegar a 100% de energias renováveis até 2050 com novas políticas climáticas

Segundo estudo da WWF, adoção de medidas mais severas pode levar bloco a substituir completamente energias fósseis em menos de meio século

Comentário Akatu:  O pacote de medidas sugeridas pelo relatório da WWF prevê a adoção de políticas climáticas mais rígidas na União Europeia. Isso possibilitaria que, até 2050, toda a energia consumida pelo bloco venha a ser de fontes renováveis. Para essa substituição de energias fósseis por renováveis, e depois dela, é cada vez mais importante o papel do consumidor. Consumir energia de forma consciente é optar por fontes mais sustentáveis já existentes e demandar do mercado soluções de qualidade e em quantidade adequadas, além de utilizar o necessário para garantir bem-estar, sem desperdício. Demandar do poder público o apoio ao desenvolvimento de fontes renováveis de energia e à educação para o consumo consciente também são formas de contribuir.

O WWF publicou nesta quarta-feira (13) um relatório que indica que a União Europeia pode ter 100% de sua energia renovável até 2050 se adotar políticas climáticas mais severas até 2030.

O Putting the EU on Track for 100% Renewable Energy (Colocando a UE a Caminho de 100% de Energia Renovável) sugere que, para 2030, as atuais metas para 2020 de 20% de corte nas emissões de carbono, 20% de economia de energia e 20% de participação das energias renováveis no mix energético precisam se tornar mais rígidas.

De acordo com o documento, até 2030 o bloco teria que reduzir pelo menos 38% de seu consumo de energia e gerar pelo menos 40% de sua energia a partir de fontes renováveis, o que contribuiria para uma redução de 50% nas emissões de gases do efeito estufa (GEEs).

A partir daí, seria possível chegar a um patamar de 100% de participação das energias renováveis até 2050. Segundo o relatório, além de reduzir as emissões de GEEs, essas políticas mais severas poderiam ajudar a UE a reduzir sua importação de combustíveis fósseis dos atuais €573 bilhões anuais.

“Melhorar as metas climáticas e de energia da Europa para 2020 ao introduzir um pacote ambicioso de medidas pós-2020 é uma situação de ganho duplo para todos. Isso não apenas reduziria o impacto das mudanças climáticas, incluindo os enormes custos de saúde e ambientais, mas também ajudaria a gerar até cinco milhões de empregos, estimulando significativamente a economia”, comentou Jason Anderson, diretor de Clima & Energia do escritório de políticas europeias do WWF.

“Devemos decidir agora como nosso sistema de energia se desenvolverá após 2020, para que os atuais benefícios sejam maximizados, não desperdiçados. Nosso relatório mostra claramente que a UE tem um potencial inexplorado para cortar o uso de energia, tirar vantagem das fontes renováveis que podem fornecer uma energia mais barata e segura, e garantir que um sistema europeu de energia 100% renovável até 2050 continue ao alcance”, acrescentou Anderson.

Leia aqui a notícia original.

Siga no twitter.
Curta no facebook.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: