Sacola retornável não pode ser um saco!

Teste revela que as sacolas reutilizáveis disponíveis nos supermercados são difíceis de usar e sugere mudanças para que consumidor as adote com mais facilidade

As sacolas reutilizáveis podem ajudar a diminuir o uso de sacos plásticos se o consumidor mudar de hábito e adotá-las no seu dia-a-dia. Quanto mais fáceis de usar, práticas e confortáveis forem as sacolas, mais os consumidores terão vontade de trocar os sacos plásticos por elas.

Observamos e testamos 5 sacolas reutilizáveis de acordo com critérios de usabilidade, ou seja, de facilidade de uso. Um produto fácil de usar é aquele que é:

– Eficaz: permite que o consumidor consiga executar as atividades que necessita;

– Eficiente: permite que o consumidor faça as atividades sem precisar gastar muito tempo para usar ou para aprender a usar, e sem cometer muitos erros;

– Prazeroso: depois de usar o produto, o consumidor fica satisfeito com a experiência, volta a usar e recomenda quando tem oportunidade;

Visitamos quatro supermercados e observamos como os consumidores guardam as compras. Convidamos dez deles para testar 5 sacolas em nosso laboratório. O teste era simples: guardar uma compra e carregar a sacola cheia.

De acordo com nosso teste, os principais problemas das sacolas reutilizáveis são:

Dificuldade para acomodar os produtos
As sacolas feitas de material muito fino não pararam em pé sozinhas. Foi necessário segurar a sacola com uma mão, e usar apenas uma mão livre para guardar as compras.

Desconforto ao carregar
As sacolas com alças muito finas machucaram a mão dos participantes na hora de carregar. As de alças compridas dificultaram carregá-las na mão. Já as de alças mais curtas não puderam ser levadas no ombro, como alguns gostariam de fazer.

Tamanho inadequado
Algumas sacolas eram pequenas e não deu para guardar os 16 produtos da compra. Outras eram baixas e alguns produtos ficaram à mostra. Nas sacolas grandes coube tudo, mas elas ficaram muito pesadas, difíceis de carregar.

Espaço limitado
Guardar a compra nas sacolas estreitas demorou mais. Com pouco espaço para manusear os produtos, foi difícil organizar e separar os produtos na hora de guardar.

Material pouco confiável
As sacolas de material muito fino geraram insegurança. Mesmo com mais capacidade de peso do que eles precisavam, os participantes tiveram receio que elas estourassem.

Cadê as sacolas reutilizáveis?
A localização e sinalização inadequadas em alguns supermercados não contribuem para que o consumidor veja as sacolas reutilizáveis e se sinta atraído por elas.

O que fazer, então, para as sacolas serem mais utilizadas?
– A sacola reutilizável deve ter um tamanho bom para acomodar vários produtos sem amassá-los, mas não deve ser grande demais para evitar que se coloquem produtos em excesso e ela fique muito pesada para carregar;
– A sacola reutilizável deve ser em formato de caixa com um material firme. Assim, o consumidor fica com as duas mãos livres e pode ver os produtos dentro da sacola, facilitando a organização da compra;
– O consumidor deve poder escolher entre diferentes modelos de sacolas reutilizáveis, práticas, boas de usar, com preço compatível, para ir, aos poucos, abandonando os saquinhos plásticos;
– Os produtos devem caber por inteiro dentro da sacola porque nem todos os consumidores querem revelar o que compraram nem onde fizeram compras;
– Material grosso e alças largas dão conforto, passam segurança e contribuem para aumentar as chances de o consumidor utilizar a sacola;
– Os estabelecimentos devem deixar as sacolas bem visíveis. O local da venda deve ter bom destaque visual e deve bater com o momento em que o consumidor vai empacotar as compras. O preço deve estar aparente e deve ser baixo para incentivar o consumo.

O que cada um pode aprender e melhorar a partir deste estudo

Supermercados
– O foco deve ser no consumidor. Busquem entre as opções disponíveis de sacolas reutilizáveis aqueles modelos que melhor atendam ao seu consumidor;
– Sacolas não devem ser tratadas como mais uma fonte de lucro direto. Coloquem preços razoáveis para cada modelo de sacola;
– Mostrem e ofereçam as sacolas no momento em que o consumidor vai empacotar as compras.

Consumidor
Experimente sacolas diferentes;
– Reclame das que não forem boas para você;
– Quando você encontrar uma sacola que seja boa para você, vai ver que não é tão difícil assim mudar;
– Você vai deixar os sacos plásticos para trás e vai se sentir bem com a sua sacola reutilizável, útil, bonita, prática e confortável.

Os resultados deste estudo, incluindo trechos em vídeo dos testes, serão apresentados em um seminário gratuito pela internet no dia 12 de novembro, Dia Mundial da Usabilidade, um evento global que acontece em mais de 40 países. O tema deste ano é “Projetando para um Mundo Sustentável”, um convite ao debate sobre como criar produtos que não agridam o meio ambiente e que sejam fáceis e agradáveis de usar para os consumidores.

Para participar do seminário gratuito pela internet (que será em inglês), basta fazer a inscrição. Veja os detalhes no site.

Mercedes Sanchez é diretora da Mercedes Sanchez Usabilidade, consultoria especializada em serviços de Usabilidade e Experiência do Usuário.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: