Respeito à diversidade dá à HP prêmio de responsabilidade social nos EUA

A HP, parceira pioneira do Instituto Akatu, acaba de ser eleita a vice-campeã do ranking de responsabilidade social empresarial da revista norte-americana Business Ethics. A…

A HP, parceira pioneira do Instituto Akatu, acaba de ser eleita a vice-campeã do ranking de responsabilidade social empresarial da revista norte-americana Business Ethics. A fabricante de equipamentos e suprimentos de informática foi reconhecida principalmente por sua atuação em comunidades carentes e pela diversidade dos seus recursos humanos.

Segundo afirmou à Business Ethics o vice-presidente de inclusão e diversidade da HP, Sid Reel, a companhia trabalha com country managers em diversas dimensões de diversidade, incluindo colaboradores com algum tipo de deficiência.

"Nós temos 60 grupos internos que trabalham assuntos relacionados a raça, gênero e orientação sexual e que orientam a companhia na questão da diversidade, além de nos ajudar a tornar nossos próprios produtos mais acessíveis", afirmou Reed.

No quesito envolvimento com a comunidade, a HP também foi a melhor em 2005, segundo a revista norte-americana. Desde 2001 o programa Digital Village ajuda a promover a inclusão digital em comunidades carentes da Ásia, África e América Latina.

Sintonia

Ao dar valor à diversidade de seu quadro de funcionários e ao se envolver ativamente com as comunidades, a HP se mostra em sintonia com o que o consumidor consciente brasileiro espera das empresas. Segundo a pesquisa que o Akatu realizou em 2005, "Responsabilidade Social Empresarial: o que o consumidor consciente espera das empresas", a promoção da inclusão social como empregadora foi o tema considerado mais importante na atuação de uma empresa.

A ação concreta mais valorizada, na pesquisa, foi "possuir programa de contratação e adaptação de deficientes físicos em seu quadro de funcionário". Logo atrás, veio "ter orientações claras para contratação e promoção dos empregados visando evitar diferenças nos salários e benefícios em função de raça ou gênero (por exemplo entre brancos e negros, entre homens e mulheres, etc.)".

Já o resultado do estudo "Responsabilidade Social das Empresas – Percepção do Consumidor Brasileiro", realizado em 2004 pela parceria entre o Akatu e o Instituto Ethos, aponta para uma grande valorização da atuação comunitária das grandes empresas. À pergunta "Em qual das seguintes áreas você mais gostaria que as grandes empresas trabalhassem para ajudar a melhorar sua comunidade?", 23% das pessoas responderam "educação e treinamento". Essa área só ficou atrás de "saúde humana", que obteve 25% das respostas.

O poder da escolha

O consumidor consciente faz valer o poder de suas escolhas para transformar o mundo em que vive. Ao reconhecer uma empresa pela sua atuação responsável em termos sociais e ambientais, o consumidor exerce seu protagonismo e incentiva outras companhias a trabalharem pela sustentabilidade.

Pesquisas

  • Responsabilidade Social Empresarial: o que o consumidor consciente espera das empresas

  • Responsabilidade Social das Empresas – Percepção do Consumidor Brasileiro

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: