Relógio individual de água ajuda a economizar em condomínios

Instalação de medidores de água individuais nos apartamentos ajudam a reduzir o consumo e a detectar vazamentos

Reportagem publicada hoje (04/05/2007) no jornal O Estado de S.Paulo mostra que a instalação de medidores individuais de água nos apartamentos dos condomínios ajuda a reduzir o consumo.

O principal motivo é que após a troca, o rateio da conta de água deixa de ser igualitário para todos os apartamentos e cada um passa a arcar com um valor correspondente ao seu consumo. Esse ajuste faz com que a fatura seja mais alta para os “gastadores” de água, enquanto os mais econômicos bancam apenas a parte que lhes cabe. Em alguns edifícios onde foram instalados os relógios individuais, certos condôminos viram a conta de água triplicar. Logo após, procuraram racionalizar o uso de água para que o montante a pagar voltasse aos valores anteriores.

Mas além de exercer pressão sobre o bolso dos moradores, os medidores também ajudam a detectar vazamentos. Com uma conta única para todo o condomínio, ninguém sabe quanto está gastando. Porém, ao tomar conhecimento do volume consumido por cada apartamento, é possível verificar se há alguma irregularidade. Muitas vezes, ao ver que o gasto está muito alto, as famílias se dão conta de que tem água sendo desperdiçada pelos canos furados. Na matéria, uma administradora de condomínios conta que chegou a descobrir até cinco pontos de vazamento em um só apartamento.

O custo da instalação de medidores individuais varia de acordo com a estrutura de distribuição de água de cada prédio, assim como do modelo adotado, de leitura visual ou remota. Em geral os valores varia de R$200 a R$700 por relógio, mas normalmente o investimento é rapidamente recuperado por meio da economia feita na conta de água.

Leia a íntegra da reportagem no jornal O Estado de S.Paulo

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: