Reciclagem diminuirá conta de luz no Complexo da Maré

Moradores de favela carioca terão descontos na conta de energia elétrica se entregarem latas de alumínio e garrafas plásticas para reciclagem   Comentário Akatu: O…

Moradores de favela carioca terão descontos na conta de energia elétrica se entregarem latas de alumínio e garrafas plásticas para reciclagem

 

Comentário Akatu: O projeto Reciclar Vale Energia é um exemplo de responsabilidade social por parte das empresas envolvidas. Ao incentivar a reciclagem, especialmente em uma região carente, dá uma lição de consumo consciente, que alia a prosperidade econômica, a justiça social e a sustentabilidade do meio ambiente. Iniciativas como esta devem servir de exemplo a outras empresas e comunidades.

Os moradores da comunidade Nova Holanda, do Complexo da Maré, na zona norte carioca, poderão pagar menos pela energia elétrica. A favela foi escolhida para o lançamento do projeto Reciclar Vale Energia, uma parceria das empresas Light, fornecedora de energia elétrica, e Latasa, fabricante de embalagens de alumínio.

O programa oferece descontos na conta de luz de R$ 3,40 para cada quilo de lata de alumínio e de R$ 0,50 por quilo de embalagem PET (garrafas plásticas de refrigerante) que forem entregues no posto local da concessionária de energia. As contas de luz trarão material informativo sobre o projeto, para esclarecer possíveis dúvidas dos moradores.

O presidente da Associação de Moradores, Jarbas Severino de Oliveira, acredita que o projeto vai incentivar os moradores, já que muitos têm dificuldades de pagar suas contas. Disse, ainda, que muitas pessoas que vivem na Nova Holanda são catadores de material reciclável, forma de trabalho que encontraram para sobreviver.

Além de beneficiar o cliente e preservar o meio ambiente, o projeto vai contribuir para a melhoria da condição de vida da comunidade, já que parte do valor arrecadado com a venda do material será investido em obras sociais no local. Depois de três meses, a empresa vai avaliar o resultado do projeto, se foi aprovado ou se precisa de mudanças, para poder expandi-lo a outras comunidades.

 Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: