Projeto propõe reutilização de resíduos para pavimentação de ruas

Estudante da USP recomenda utilização de areia de fundição para recuperar asfalto; projeto vence programa de incentivo à sustentabilidade promovido pela Bayer

Comentário Akatu: Empresas socialmente responsáveis implementam projetos de gestão ambiental, como este, visando o desenvolvimento sustentável. O consumidor consciente apóia estas empresas, contribuindo para melhorar a sociedade.

Possibilitar o reaproveitamento de resíduos industriais, através da utilização de areia de fundição, para a pavimentação de ruas. Essa é a proposta da pesquisa de Rodolfo Henrique Marino, da Universidade de São Paulo, com o projeto “Utilização de areia de fundição em concreto”.

O projeto tem como base um centro gerenciador, aprovado pela CETESB, órgão ambiental do Estado de São Paulo, que permite a transformação de materiais industriais descartados, provenientes de matérias-primas tradicionais e de fontes normalmente não-renováveis, em produtos reutilizáveis para o campo da construção civil.

Esses produtos são destinados à cobertura de camadas asfálticas, o que permite a redução significativa da exploração de materiais tradicionais utilizados para diversos fins. Com isto, a interrupção ou minimização de impactos ambientais se torna possível como, por exemplo, àqueles que decorrem de falhas administrativas de rejeitos ou de armazenamento incorreto de produtos, como também viabiliza obras com menores custos.

O projeto foi um dos vencedores da primeira edição do Bayer Young Environmental Envoy (BYEE). Patrocinado pela empresa Bayer, o programa premia estudantes, entre 18 e 25 anos, que tenham projetos na área ambiental e que promovam o desenvolvimento sustentável. O programa têm o apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), do Centro de Referência em Informação Ambiental (CRIA) e do Ministério do Meio Ambiente. Mais informações no site www.byee.com.br.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: