Programa Nestlé Nutrir Crianças Saudáveis premia escolas na área de educação alimentar

O programa, criado pela Fundação Nestlé, atua na disseminação de conhecimento para ajudar a promover hábitos mais saudáveis a partir da alimentação balanceada combinada com a prática de atividades físicas

Crédito: Divulgação

 

A 14º edição do Prêmio Nestlé Nutrir nas Escolas premiou 27 projetos voltados à educação alimentar de educadores e escolas da rede municipal de ensino em todo o Brasil, no dia 29 de março, na sede da Nestlé Brasil, em São Paulo. Os cases vencedores foram de projetos desenvolvidos nas cidades de Campinas (SP), Belo Horizonte (MG), Guarulhos (SP), São José do Rio Pardo (SP) e São Paulo (SP). A entrega dos prêmios foi feita pela nutricionista Gabriela Kapim.

O programa, criado pela Fundação Nestlé, atua na disseminação de conhecimento para ajudar a promover hábitos mais saudáveis a partir da alimentação balanceada combinada com a prática de atividades físicas. Em parceria com as secretarias municipais de educação, contribui para a capacitação de profissionais – professores em geral, educadores físicos, cozinheiras e nutricionistas – dentro dos pilares nutrição, educação e atividade física.

Durante o ano de 2015, foram realizadas mais de 100 capacitações do Programa Nestlé Nutrir Crianças Saudáveis, com 540 mil crianças beneficiadas. Entre as escolas participantes, 600 inscreveram projetos na premiação.

Para concorrer ao prêmio, ao longo do ano, os profissionais que participaram dos treinamentos ingressaram em uma plataforma digital. O site reuniu todas as informações sobre o desafio proposto para a região de atuação da escola, além das atualizações sobre progressos e resultados.

Os vencedores foram escolhidos com base na pontuação obtida durante este processo. Além disso, também foram reconhecidas as escolas com o melhor desempenho, considerando-se a soma das pontuações dos profissionais inscritos. A plataforma é ainda uma base para a divulgação de boas práticas, que pode ser consultada por todas as escolas participantes, facilitando a multiplicação das ideias desenvolvidas em diferentes municípios.

Ao longo desses 14 anos, o programa já capacitou 22 mil educadores e impactou mais de 2,8 milhões de crianças em mais 8 mil escolas públicas de todo o Brasil.

Projetos vencedores

Na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Remo Rinaldi Naddeo, em São Paulo, a iniciativa da auxiliar de educação Luciana Camilo ajudou a combater o desperdício de alimentos no refeitório. Ela incentivou os alunos do 5º ano a pesarem o lixo produzido e, a partir do volume, pensar em estratégias para mudar este cenário. O projeto envolveu ainda as merendeiras, com orientação para a criação de receitas mais saudáveis.

Em Belo Horizonte, o educador físico Paulo Aguiar, ajudou a transformar o dia a dia da Escola Municipal Lídia Angélica. A partir de medições antropométrica (de dimensões, curva de crescimento e peso) de seus alunos, ele criou diversas ações para promover hábitos mais saudáveis, como o Dia da Degustação de Frutas; o preparo de sanduíches naturais, feitos com hortaliças da horta da escola; o plantio de uma mexeriqueira, além de caminhadas e brincadeiras no parque.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: