Programa Água Brasil incentiva conservação de microbacias

Produtores recebem verba por recuperação ambiental e passam por oficinas de conscientização

O Programa Água Brasil selecionou 14 bacias e microbacias para implementar projetos socioambientais de conservação de águas. Iniciativa do Banco do Brasil (BB), em parceria com a WWF e a Agência Nacional das Águas (ANA), o projeto piloto busca incentivar as populações a cuidar de rios e mananciais, desenvolver projetos de agricultura sustentável e monitorar as áreas de conservação por um período de cinco anos.

Na prática, a equipe reúne os produtores das regiões das bacias para explicar sobre a importância da preservação e os remunera, caso eles aceitem fazer melhorias que ajudem a manter a qualidade da água local. Outra ação é financiar agricultores que queiram implantar negócios mais limpos ambientalmente, como a agricultura que não faz uso de agrotóxicos. O grupo ainda monitora as ações com visitas periódicas dos organizadores envolvidos no programa.

O consumidor consciente pode contribuir fazendo um melhor uso da água que chega em sua casa, evitando determinadas práticas como jogar óleo de cozinha usado na pia ou evitar o desperdício de água. Apenas um litro do óleo é capaz de poluir 25 mil litros de água. Apenas ao fechar a torneira ao escovar os dentes, uma pessoa que mora em apartamento, ao longo de 70 anos de vida, pode economizar 1,8 milhão de litros de água, ou três quartos da água de uma piscina olímpica. E esse impacto será multiplicado quanto mais pessoas praticarem tais ações.

As bacias selecionadas pelo Água Brasil fazem parte de nove grandes unidades hidrográficas: Tapajós (MT), Alto Paraguai (MS e MT), Baixo/Médio Parnaíba (PI), Médio São Francisco (MG), Alto Purus (AC), Paranaíba (GO), Tietê (SP), Litoral Gaúcho (RS) e Litoral Sul do Espírito Santo/ Paraíba do Sul (ES e RJ).  Entre os critérios estabelecidos para a escolha das 14 bacias foram consideradas a preexistência de projetos de conservação nos locais e a oportunidade de restauração de ecossistemas.

Robson Rocha, vice-presidente de Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Sustentável do Banco do Brasil, diz que todas as frentes de preservação são relevantes, mas destaca a conscientização dos produtores rurais e a mobilização deste público para uma cultura sustentável: “Eles são agentes importantes na conservação do meio ambiente por dependerem da manutenção de serviços e insumos ambientais como solo e água para seu sucesso.”

Para que haja adesão ao Programa Água Brasil, BB, WWF e ANA custeiam 40% das obras no terreno dos produtores e pagam valores mensais ao longo de um ano, por serviço prestado, para que eles se tornem agentes ambientais, oferecendo R$ 65 por hectare de cobertura vegetal recuperada e R$ 130 por hectare de floresta original protegida.

De acordo com os idealizadores, não há uma média projetada de pagamento, já que depende de prévia inspeção nas propriedades, que podem ter tamanhos variados, e a remuneração aos produtores é sempre proporcional ao serviço ambiental prestado. Entre as obras custeadas estão construir as curvas de nível e as cercas de Áreas de Preservação Permanente (APPs), como também o plantio de mudas. Além disso, as populações locais são conscientizadas por meio de palestras e cursos de preservação ambiental.

 

Início da experiência

Em Campo Grande (MT), os rurais que vivem nos arredores do córrego Guariroba, responsável por 50% do abastecimento de água da cidade, já aderiram ao Água Brasil. Os fiscais estão em processo de avaliação das propriedades para saber quais melhorias futuras podem ser feitas a favor da boa qualidade da água.

 

Por que água e agricultura?

– 23% do território mundial é destinado à atividade agropecuária.

– No Brasil, 29% do território são ocupados por atividades agropecuárias.

– O setor rural responde a 82% do uso de água em todo o país; 11% são usados no abastecimento urbano (residências, comércios e serviços) e outros 7% pela indústria.

– Dos 82% da água utilizada no campo, 69% vão para a irrigação, 11% para o abastecimento animal e 2% para o abastecimento da população.

*Dados do programa Águas do Brasil, do Banco do Brasil.

 

Siga no twitter.

Curta no facebook.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: