Prefeitura promete coleta seletiva durante a Virada Cultural paulistana

Pela primeira vez, plano “antissujeira” para a festa inclui compactação e encaminhamento direto de resíduos para pontos de reciclagem

As primeiras seis edições da Virada Cultural Paulista – evento anual que promove durante 24 horas ininterruptas, programação cultural diversa e gratuita pela cidade de São Paulo – foram alvo de sucessivas críticas devido ao lixo que permanece nas ruas durante horas e até dias após o evento. Para este ano, a prefeitura anunciou que, pela primeira vez, 150 catadores de cooperativas de reciclagem farão a separação e o processamento do lixo ao longo do evento, além de disponibilizar 40 contêineres que serão usados para acomodar o lixo e 30 caminhões compactadores que irão destinar os resíduos imediatamente para pontos de reciclagem.

O anúncio foi feito na segunda-feira (11/04), pelo prefeito Gilberto Kassab, uma semana antes da festa, que será realizada nos dias 16 e 17 de abril, com início às 18 horas do sábado

“Queremos uma Virada mais limpa”, disse o prefeito. “Mas, tão importante quanto as ações da prefeitura é a colaboração do cidadão”, alertou.

Ao permanecer nas ruas e vias públicas, os resíduos – geralmente latas de alumínio, embalagens plásticas e de isopor – entopem bueiros e galerias pluviais, o que agrava o problema das enchentes, além de poluir fontes naturais da água que consumimos, como rios e lagos.  Portanto, o consumidor tem o dever de colaborar, jogando o lixo nas lixeiras, otimizando assim o trabalho da coleta.

O plano da prefeitura para a gestão do lixo durante a Virada inclui também 3,3 mil agentes de limpeza, um total de 300 caminhões coletores e 4,9 mil novas lixeiras nos pontos que abrigarão as atrações.

De acordo com a prefeitura serão colocadas, em média, uma lixeira a cada três metros nos 15 quilómetros de vias utilizadas no evento. Serão 1,3 mil lixeiras afixadas em postes, 300 carrinhos, 800 lixeiras de arame e 2,5 mil de papelão. “As lixeiras de plástico que não forem depredadas na festa, seguirão permanentemente nas ruas do centro”, disse Kassab.

Para esta 7ª edição da Virada Cultural Paulista, são esperadas 3 milhões de pessoas. No ano passado, que teve 4 milhões de participantes, foram recolhidas 48 toneladas de lixo.

Clique aqui para conferir a programação do evento, que já tem mais de 900 atrações confirmadas, entre shows, teatro e atividades recreativas. A prefeitura afirma que investiu R$ 8 milhões para realizar o evento.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: