Prefeitura do RJ lança documento para garantir mais qualidade em projetos cicloviários

O documento faz parte das ações que compõem a política de incentivo ao uso da bicicleta como meio de transportes na capital carioca

Crédito: Creative commons/Eduardo Otubo

 

Comentário Akatu: a cultura da mobilidade individual e o uso excessivo de automóveis pioram a qualidade de vida da população, especialmente nas grandes cidades, além de serem os principais responsáveis pela poluição do ar e pelo aquecimento global, fonte de poluição sonora e de desperdício de tempo em congestionamentos. Mas modalidades alternativas de transporte, como a bicicleta, começam a representar parcela importante dos deslocamentos urbanos, como mostra a reportagem abaixo sobre os projetos cicloviários da cidade do Rio de Janeiro. Priorizar essas modalidades é uma contribuição importante para alcançar uma solução realmente sustentável e de longo prazo.

 

A prefeitura do Rio lançou ontem, no dia 22, durante o 4º Fórum Internacional da Mobilidade por Bicicleta – biciRio 2014, o Caderno de Engargos, que faz parte das ações que compõem a política de incentivo ao uso da bicicleta como meio de transportes no Rio. A intenção do documento é definir padrões para a elaboração e execução de projetos cicloviários com boa qualidade e segurança ao ciclista.

O documento foi elaborado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por meio da Gerência de Programa Cicloviário da secretaria, o GT Ciclovia, incluindo a participação de integrantes de órgãos municipais e representantes da sociedade civil, como a Associação Transporte Ativo e o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento.

Para a secretaria, com as orientações do Caderno de Engargos será possível estabelecer dimensões e sinalizações e indicar os materiais apropriados. A elaboração do documento faz parte do Programa Rio, Capital da Bicicleta, que incentiva o uso da bicicleta como importante meio complementar aos transportes de massa para pequenas e médias distâncias. Segundo a administração municipal, o Rio tem a maior malha cicloviária do país, com 371 quilômetros de extensão.

Hoje, a programação do 4º Fórum Internacional da Mobilidade por Bicicleta – biciRio 2014, que integra a Semana do Dia Mundial Sem Carro, prevê debates com a participação de especialistas estrangeiros e nacionais. Em discussão estará o desafio da mobilidade urbana e a consolidação da Política de Incentivo ao Uso de Bicicletas nas Cidades.

O desenvolvimento de projetos de bicicletas públicas que se espalharam pelo Brasil e a integração do transporte com o metrô também serão analisados. Uma das convidadas para as palestras é a ex-secretária de Transportes da cidade de Nova York e atual  diretora de Transportes da Bloomberg Associates, Janette Sadik-Khan.

A programação do encontro começou no dia 21 com o tradicional passeio de bicicleta no Aterro do Flamengo e ontem houve um passeio técnico pelas ruas de Copacabana, na zona sul do Rio.

 

Saiba mais:

Ciclocidade lança a campanha Adote uma Ponte, em São Paulo

Pesquisa mostra que paulistanos apoiam as faixas de ônibus e as ciclovias

Virada da Mobilidade 2014: estímulo ao transporte urbano alternativo

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: