Pneus reciclados são utilizados nas rodovias do RS

Projeto reduz custos e aumenta vida útil do asfalto

Asfalto enriquecido com borracha da reciclagem de pneus usados – o asfalto borracha – é a mais nova experiência visando a conservação das estradas gaúchas. A reutilização dos pneus, além de reduzir os custos de manutenção das rodovias, contribuirá para a preservação ambiental. O trabalho vem sendo executado pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) do Rio Grande do Sul.

Pela primeira vez no Brasil será utilizado um equipamento especial para os testes com o produto: um veículo pesando 50 toneladas e medindo 25 metros de comprimento simulará o tráfego (simulador móvel de tráfego) numa rodovia. Os testes usualmente realizados utilizam pistas-testes e não estradas normais. Para permitir a comparação do asfalto-borracha com a massa asfáltica (CBUQ), o simulador será aplicado sobre os dois tipos de pavimentos. Depois da aplicação, os técnicos continuarão acompanhando a reação da pista com o fluxo normal do tráfego na rodovia.

A nova tecnologia reduzirá os custos de manutenção e aumentará a vida útil das estradas e vai se constituir numa alternativa para o uso dos pneus usados, a exemplo do que já vem ocorrendo na Europa e nos Estados Unidos. O primeiro simulador de tráfego brasileiro foi desenvolvido e construído pela CMI-Cifali.

O produto é um composto de asfalto de petróleo e borracha de pneu. Ao ser misturado com o agregado pétreo (Petróleo), dá origem à mistura asfáltica, comumente denominada de “asfalto”. No Brasil, sua primeira aplicação ocorreu em agosto de 2001, na Rodovia BR 116, no trecho Guaíba/Camaquã – RS.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: