Plugue de janela capta energia solar para recarregar itens eletrônicos

Encontrar formas de recarregar aparelhos eletrônicos de um modo não tradicional é tendência entre os designers que pensam soluções para o dia-a-dia relacionadas com a sustentabilidade

Comentário Akatu: Este artigo traz exemplos de inovações na geração de energia renovável no dia-a-dia. Ainda será necessário longo tempo para que gradualmente se substituam as energias fósseis por renováveis. Para essa transição, e depois dela, é cada vez mais importante o papel do consumidor. Consumir energia de forma consciente é optar por fontes mais sustentáveis já existentes e demandar do mercado soluções de qualidade e em quantidade adequadas, além de utilizar o necessário para garantir bem-estar, sem desperdício. Demandar do poder público o apoio ao desenvolvimento de fontes renováveis de energia e à educação para o consumo consciente também são formas de contribuir para um futuro mais sustentável.

Encontrar formas de recarregar aparelhos eletrônicos de um modo não tradicional é tendência entre os designers que pensam soluções para o dia-a-dia relacionadas com a sustentabilidade. A transformação da energia cinética ou da energia solar em eletricidade está entre as possibilidades mais práticas e funcionais, mas o novo conceito dos designers Kyuho Song e Boa Oh promete superar expectativas.

O “Solar Window Socket” é um aparelho achatado com um plug para tomada de um lado e uma placa plástica transparente de sucção em outro. Essa placa contém um receptor de energia solar. Assim, basta “plugar” o aparelho em uma janela de sua casa, do carro ou do local de trabalho em que os raios de sol tenham forte incidência para carregá-lo (o tempo total para o carregamento é de cinco a oito horas).

O próprio aparelho já contém um conversor de energia solar em eletricidade. Após o carregamento total, basta plugar o seu item eletrônico na tomada do aparelho para finalizar a transferência de energia, que fica armazenada por até dez horas após a exposição do “Window Socket” aos raios solares.

A capacidade total de armazenamento é de 1000 miliampere-hora (mAh) e há um dispositivo que libera ou retém a passagem de energia, evitando que haja desperdício após a captação.

Os criadores estão tentando resolver certos problemas técnicos para viabilizar a produção do item em larga escala. De acordo com Kyuho Song, o uso de energia e o tempo para armazenamento ainda não são eficientes. No entanto, ele alega que a solução está próxima de ser alcançada e o projeto é possível.

Clique aqui para ler a notícia original.

 

Siga no Twitter
Curta no Facebook 

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: