Pesquisadores brasileiros reciclam isopor

Cientistas da UFMG criam impermeabilizante a partir do isopor, material que ainda não tinha sido reciclado

Comentário Akatu: Investir na reciclagem de materiais é um dos principais caminhos para o consumo consciente, por sua economia e pela redução dos danos ambientais. Financiar pesquisas como esta é um importante passo.

O isopor, um dos maiores dramas dos ambientalistas e ecologistas, já pode ser reciclado. Um grupo de pesquisadores brasileiros está conseguindo transformar o material em uma espécie de verniz. A pesquisa, liderada por Rachel Monteiro, Maria Helena Araújo e Maurício de Castro, foi desenvolvida na Universidade Federal de Minas Gerais e teve o apoio do Programa Tecnológico do Sebrae, o SebraeTec.

A idéia é utilizar materiais como bandejas de alimentos e protetores de embalagem como matéria-prima de um produto para impermeabilizar fachadas de tijolos, concreto e madeira. Os pesquisadores desenvolveram uma base química na qual o isopor é dissolvido, dando origem ao impermeabilizante.

O próximo passo da pesquisa é fazer um teste de envelhecimento, para saber se o verniz de isopor resiste à ação de intempéries. Os cientistas também estudam o uso do isopor como um mecanismo de despoluição da água.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: