Para comemorar: Edukatu completa dois anos alcançando mais de 44 mil pessoas

Tendência em educação ambiental, com ambiente gamificado e estimulando o protagonismo e a cidadania de estudantes, a rede de educação do Instituto Akatu apresenta engajamento crescente desde seu lançamento

Desde o seu lançamento, dois anos atrás, o Edukatu, rede aberta e gratuita de aprendizagem para o consumo consciente promovida pelo Instituto Akatu, impactou mais de 44 mil pessoas. Construir espaços de transformação nos ambientes escolares tem sido o principal empenho da plataforma nesses dois anos. Dessas pessoas impactadas 17 mil são professores e alunos participantes da rede, em mais de 1.870 escolas em todos os estados do País.

O primeiro da lista é o estado de São Paulo, com 515 escolas, seguido de Alagoas, com 173 escolas, e Bahia, com 167. O número de universidades, ONGS, secretarias e outros participantes que apoiaram a rede com a auxílio na mobilização da comunidade é de 633.

O engajamento tem se tornado crescente. Comparado ao ano passado, o número de pessoas engajadas até este mês ultrapassou o número total de 2014 em mais de 700 participantes. Outro dado importante é como os projetos implementados apresentaram um aumento na participação comunitária, sensibilizando, no total, 27.367 pessoas da comunidade, com 16.695 projetos e 10.672 campanhas para a sustentabilidade e o consumo consciente. Isso mostra a importância que as escolas estão dando para a inclusão desses temas no dia a dia do ensino e da aprendizagem.

Para alcançar esses resultados, a rede contou com o apoio de secretarias públicas e empresas privadas. São elas: Braskem – parceira desde o início do projeto –, HP, Fundação Cargill, KPMG, Mais Unidos, Costa Brava, Aoka tours e Google Adwords. Como parceiras de mobilização, o Edukatu contou com a Prefeitura de Salvador (BA), Prefeitura de Vila Velha (ES), Governo do Estado de Roraima, Secretaria de Educação de Belo Horizonte (MG) DRE Capela do Socorro (SP), DRE Jaçanã/Tremembé (SP), DRE Campo Limpo (SP), além de ter o apoio institucional do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério da Educação.

Protagonismo de estudantes como prioridade

De forma lúdica, divertida e interativa, a rede continua a estimular o protagonismo e a cidadania de estudantes para o consumo consciente e, para isso, está em constante mudança para dar destaque para o conteúdo produzido por seus usuários, a maioria de estudantes e professores.

Dentro da rede é possível ver o uso de diferentes linguagens: desde de vídeos feitos com smartphones dos próprios alunos até rascunhos de atividades com reflexões sobre temas relacionados à sustentabilidade: como uso consciente da água, aquecimento global, mobilidade urbana, resíduos e alimentação saudável. Isso mostra o processo de criação de cada aluno ou grupo antes da execução de um projeto, por exemplo. Estas produções também ganham uma esfera pública, a partir do momento em que o resultado de cada estudante é compartilhado com toda a rede e alcança a comunidade a seu redor.

Outro destaque é a estrutura da plataforma: completamente gamificada, com elementos e mecânicas dos jogos em seu contexto, a rede incorpora o aprendizado no ambiente online, motivando engajamento, reflexões e fazendo com que as atitudes relacionadas ao consumo sejam repensadas levando em consideração as características e principais desafios das comunidades onde os alunos e professores estão inseridos.

Silvia Sá, gerente de educação do Instituto Akatu, lembra que a gamificação é uma das tendências da educação inovadora. “É divertido aprender brincando e isso estimula muito mais os alunos a alcançar objetivos. No Edukatu, a gamificação favorece a colaboração no processo de ensino aprendizagem por acreditarmos que sem ela não é possível educar para estilos de vida mais sustentáveis” conclui Silvia.

Desafio premiará professores, alunos e escolas de todo o País
Até o dia 30 de outubro, qualquer professor pode inscrever projetos autorais relacionados ao consumo consciente, sustentabilidade e ciclo de vida dos produtos no desafio nacional A Natureza das Coisas 2015.

A ideia do desafio é mobilizar equipes de professores e alunos, de escolas públicas e particulares, a criarem projetos e articularem-se na formação de uma atividade coletiva de mobilização de sua comunidade.

Nesta edição, além dos professores serem premiados com uma viagem com acompanhante e tablets, alunos da equipe com a primeira colocação também ganharão tablets. E ainda, a escola do primeiro colocado recebe uma oficina.

Informações e instruções do desafio podem ser acessadas em: bit.ly/desafio-edukatu-2015

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: