ONU divulga relatório com os 20 países mais felizes do mundo

A organização divulgou o ranking de felicidade de 156 países. Brasil está em 17º lugar

Crédito: Creative commons /Pabak Sarkar

 

A Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou o o Relatório Mundial da Felicidade, neste mês, em Roma, na Itália. O ranking inclui 156 países e os classifica de acordo com o nível de satisfação de suas populações. Segundo a ONU, o estudo, que já está na quarta edição, mostra a crescente preocupação global em usar a felicidade para a elaboração de políticas públicas de bem-estar.

Ao todo, são seis: o PIB per capita, ou seja, a riqueza por pessoa, a expetativa de anos de vida saudável, o apoio social da comunidade, a confiança – medida através da percepção de corrupção -, a liberdade para tomar decisões e ainda a generosidade.

O relatório mostra que há, pelo menos, seis principais ingredientes da felicidade: o PIB per capita, ou seja, a riqueza por pessoa; a expetativa de anos de vida saudável; o apoio social da comunidade, a confiança medida através da percepção de corrupção, a liberdade para tomar decisões e ainda a generosidade.

No topo da lista está a Dinamarca, seguida pela Suíça e a Islândia. O Brasil está em 17º lugar no ranking da felicidade. Já os países africanos ocupam as últimas colocações, além da Síria, que passa por uma grave guerra. Veja, a seguir, os 20 países mais felizes do mundo e, na sequência, os 20 mais tristes.

Os mais felizes

1º – Dinamarca
2º – Suíça
3º – Islândia
4º – Noruega
5º – Finlândia
6º – Canadá
7º – Holanda
8º – Nova Zelândia
9º – Austrália
10º – Suécia
11º – Israel
12º – Áustria
13º – Estados Unidos
14º – Costa Rica
15º – Porto Rico
16º – Alemanha
17º – Brasil
18º – Bélgica
19º – Irlanda
20º – Luxemburgo

Os mais tristes

1º – Burundi
2º – Síria
3º – Togo
4º – Afeganistão
5º – Benin
6º – Ruanda
7º – Guiné
8º – Libéria
9º – Tanzânia
10º – Madagascar
11º – Iêmen
12º – Uganda
13º – Burkina faço
14º – Chade
15º – Sudão do Sul
16º – Níger
17º – Angola
18º – Camboja
19º – Costa do Marfim
20º – A ilha de Comores

Existe hoje uma demanda mundial crescente de que as políticas políticas sejam mais alinhadas com o que realmente importa para as pessoas e como elas mesmas caracterizam o seu bem-estar. E tudo isso está ligado a um estilo de vida sustentável.

 

Leia mais:

Laços afetivos são estímulo para práticas sustentáveis, revela nova pesquisa do Akatu

Quem é mais feliz? Quem faz compras ou quem viaja?

O que é felicidade para você?

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: