ONU adota padrões de qualidade para frutas, vegetais e peixes

Iniciativa busca proteger consumidores de todo o mundo e garantir boas práticas no comércio de alimentos

Comentário Akatu: Os padrões de qualidade estabelecidos pela comissão da ONU têm por objetivo proteger o consumidor, ajudando-o a identificar os alimentos mais saudáveis e valorizar as boas práticas do setor. Para o Akatu, iniciativas como esta devem ganhar corpo dada a tendência crescente de consumidores em priorizarem sua saúde e a contribuição socioambiental das empresas em suas escolhas de consumo e do mercado em valorizar a economia mais sustentável. E informações claras, em rótulos que atendam a padrões unificados como sugerido pela ONU, facilitam essa escolha consciente pelo consumidor no momento da compra.

A Codex Alimentarius, uma comissão da ONU sobre a indústria de alimentos, criou novos padrões internacionais de qualidade para frutas, vegetais e peixes. Segundo a comissão, a meta é proteger a saúde dos consumidores em todo o mundo.

A Codex adotou novas regras para prevenção e redução da toxina cancerígena ocratoxina A no cacau e na mandioca. Foi criado ainda um guia para evitar a contaminação microbiológica em frutas vermelhas. A comissão lembra que essas frutas, como morangos e amoras, fazem parte de uma dieta saudável, mas também já foram associadas a casos de hepatite A e contaminações com a bactéria E.coli.

A Codex adotou várias normas para proteger os consumidores de fraudes e garantir boas práticas no comércio de frutas, vegetais frescos, como abacates, romãs, azeitonas, e peixes, incluindo peixes defumados.

Para promover uma alimentação saudável, a Codex definiu valores de referência de sódio e de gorduras saturadas, nutrientes associados a doenças crônicas.

Rótulos
Foi criado um guia para rótulos de alimentos que alegam ter pouco sódio ou gorduras saturadas ou trazem na embalagem a informação “sem adição de sal”.

A comissão Codex Alimentarius é dirigida pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO e pela Organização Mundial da Saúde, OMS.

Os padrões da Codex servem de base para leis nacionais e como referência de segurança para o comércio internacional de alimentos.

Clique aqui para ler o original da notícia, publicada pela Radio ONU.

*Foto:FAO

Curta no Facebook.
Siga no Twitter.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: