O durável mais que o descartável

Nos 10 Caminhos para a Produção e o Consumo Conscientes, Instituto Akatu orienta consumidor e empresas a valorizar produtos duráveis

 

Para construir a sociedade do bem-estar – que proporcione o suficiente para todos, para sempre – o Instituto Akatu aponta os 10 Caminhos para a Produção e o Consumo Conscientes. Ao conhecê-los e valorizá-los, seja ao fazer suas compras no supermercado ou no modo de operar o seu negócio, você pode contribuir desde já para a construção de uma sociedade mais sustentável. A seguir, conheça o primeiro caminho sugerido pelo Akatu:

1. O durável mais que o descartável

As opções duráveis, em regra, são sempre melhores que as descartáveis. Salvo algumas exceções (como no caso de itens de enfermaria, em que a segurança em relação à contaminação é inquestionável), optar por algo que não precisa ser substituído rapidamente ou que você “usa e joga fora” evita que mais recursos naturais sejam usados para produzir um novo item. Como no caso emblemático da substituição das sacolas plásticas descartáveis por sacolas duráveis.

Mesmo que um produto durável seja mais caro, de imediato, que o descartável, ele pode “reembolsar” o consumidor ao longo do seu período de uso. m bom exemplo é o caso das lâmpadas LED, que duram até 13 anos e consomem muito menos energia elétrica para a mesma luminosidade. O preço maior pago pela LED é “devolvido”, pela redução da conta de energia do consumidor, em apenas 1 ano ao substituir uma lâmpada incandescente, e em 3 anos ao substituir uma lâmpada fluorescente. A obsolescência acelerada (itens que são programados para durar menos) também é algo a se levar em conta na escolha por duráveis. O caminho para as empresas é de investir nos serviços de conserto e reparação de itens das suas marcas, incentivando outro tipo de relação com a sua produção.

E produtos duráveis contribuem para que menos resíduos sejam gerados, evitando a poluição e obstrução de vias e canais de escoamento de água – o que traz riscos de doenças, especialmente quando se considera que boa parte ainda não vão para aterros sanitários. Lembre-se: resíduo bom é resíduo não gerado.

10 Caminhos para a Produção e o Consumo Conscientes

1. O durável mais que o descartável
2. A produção local mais que a global
3. O compartilhado mais do que o individual
4. O aproveitamento integral e não o desperdício
5. O saudável nos produtos e na forma de viver e não o prejudicial
6. O virtual mais que o material
7.  A suficiência e não o excesso
8.  A experiência e a emoção mais do que o tangível
9.  A cooperação para a sustentabilidade mais do que a competição
10. A publicidade não voltada a provocar o consumismo

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: