O Brasil é 9º país mais atrativo do mundo para investimentos em energia renovável

Ranking foi produzido a partir de análise do mercado de fontes limpas em 40 países

O Brasil é o país da América Latina mais atrativo para investimentos em energia renovável, é o que indica a nova edição do Renewable Energy Country Attractiveness Index, ranking da empresa de serviços Ernst & Young (EY), que analisou o mercado de fontes limpas em 40 países.

O Brasil aparece em 9º lugar no ranking dos principais destinos de investimentos de energia renovável do mundo. A China é a primeira colocada do ranking, seguida por Estados Unidos, Alemanha e Japão. Atualmente, o Brasil é o segundo colocado em atratividade hidrelétrica (principal matriz energética nacional), quarto em potencial para biomassa, quinto para energia eólica em terra e nono para energia solar. O país tem pontuação de 56,7, entre Reino Unido (58,5) e Austrália (56).

A metodologia adotada para calcular a pontuação considera o grau de estabilidade macroeconômica, ambiente para negócios, priorização para as fontes renováveis, condições de financiamentos para empreendimentos e atratividade dos projetos.

“A energia eólica Brasileira apresenta grande potencial e é o maior destaque do setor. Agora é preciso viabilizar a vinda de outros fabricantes para o mercado brasileiro, com o intuito de consolidar o mercado.”, afirma Mário Lima, diretor de consultoria em sustentabilidade da EY.

A biomassa, por outro lado, compete diretamente com a indústria alimentícia e demonstra pouca maturidade, sendo tecnologia em que o Brasil se encontra na pior colocação individual no ranking, 24º lugar. Lima ressalta que é preciso garantir estabilidade econômica e regulatória para os segmentos que estão crescendo no país, como a energia solar.

Seguem os 20 primeiros colocados do ranking:
1. China
2. Estados Unidos
3. Alemanha
4. Japão
5. Índia
6. Canadá
7. França
8. Reino Unido
9. Brasil
10. Austrália
11. Chile
12. Coréia do Sul
13. Holanda
14. Bélgica
15. África do Sul
16. Itália
17. Dinamarca
18. Turquia
19. Portugal
20. Suécia

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: