Na Europa, energia eólica já é até 40% mais barata do que nuclear

Os investimentos cresceram tanto que o continente pode ter 7% de sua demanda proveniente apenas de fazendas eólicas em alto mar até 2030

 Produção eólica em Copenhague, na Dinamarca. Crédito: Creative commons/ CGP Grey

 

Comentário Akatu: é muito positiva a substituição das energias fósseis pelas renováveis, como mostra a reportagem abaixo, que ressalta o aumento da produção eólica. Para essa transição, e depois dela, é cada vez mais importante o papel do consumidor. Consumir energia de forma consciente é optar por fontes mais sustentáveis já existentes e demandar do mercado soluções de qualidade e em quantidade adequadas, além de utilizar o necessário para garantir bem-estar, sem desperdício. Apoiar o desenvolvimento de fontes renováveis de energia e a educação para o consumo consciente também são formas de contribuir para um futuro mais sustentável.

 

As novas tecnologias, aliadas aos incentivos e à competitividade, têm reduzido drasticamente os custos da produção energética renovável. As negociações para novos projetos em energia na Europa demonstram que as opções sustentáveis estão cada vez mais competitivas e atraentes aos governos e investidores. A energia eólica offshore, por exemplo, já é negociada por até 40% menos do que a nuclear.

Os ventos estão sendo extremamente positivos para as nações europeias. Os investimentos em energia eólica cresceram tanto nos últimos anos que o continente pode ter 7% de sua demanda proveniente apenas de fazendas eólicas em alto mar até 2030, de acordo com o WindEurope, grupo da indústria eólica offshore.

O setor energético tem se tornado cada vez mais competitivo, ao mesmo tempo em que os custos com as instalações e manutenções de estruturas eólicas caem. Em contrapartida, os combustíveis fósseis estão com custos em ascendência, o que valoriza ainda mais as energias renováveis.

Segundo o site europeu The Ecologist, a Dinamarca negocia a energia eólica offshore pelo melhor preço da Europa. Recentemente a DONG Energy, maior empresa de energia eólica offshore do mundo, ganhou uma licitação para construir dois parques eólicos a 22 quilômetros da costa holandesa. A estimativa é de que, quando estiver em pleno funcionamento, a eletricidade gerada na estrutura será comercializada por um valor entre 72,70 euro/MWh e 87 euros/MWh já com os custos de transmissão inclusos.

Enquanto isso, o Reino Unido tenta negociar com a França a construção de uma usina nuclear que deve comercializar a energia a 122 euros/MWh, aproximadamente 40% a mais do que o valor oferecido pela Dinamarca na energia limpa.

 

Leia mais:

Geração eólica cresce 77%, e consumo de etanol sobe 18,6% no Brasil em 2015

Brasil é um dos dez maiores investidores em energia renovável do mundo, segundo o PNUMA

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: