McDonald´s promete banir “isopor” de suas embalagens

A multinacional pretende utilizar fibras 100% recicladas em suas embalagens até 2020

Crédito: Creative commons/Mike Mozart

 

Até o final deste ano, o McDonald´s pretende deixar de usar em suas embalagens (como copos, recipientes e bandejas) o poliestireno expansível (EPS), conhecido como “isopor”. O material é atualmente utilizado em 2% de todas as embalagens da empresa no mundo.

É a primeira vez que a companhia se compromete a banir o EPS de seus produtos em um prazo tão rígido. A multinacional também planeja expandir a utilização de embalagens de fibras 100% recicladas até 2020. Atualmente, a empresa usa esse material em pouco mais de 50% de suas embalagens.

Nos últimos anos, grupos ambientalistas vêm cobrando mudanças nas embalagens utilizadas pelo McDonald´s e por outras multinacionais da área alimentícia. Em 2015, as ONGs norte-americanas As You Sow e Natural Resources Defense Council produziram uma pesquisa com 47 grandes empresas de alimentos – incluindo McDonald’s, Burger King e Domino’s Pizza – em que foram analisadas a aplicação de conceitos de sustentabilidade no uso de embalagens (focando principalmente a reciclagem). O resultado foi que nenhuma das empresas cumpriu os requisitos recomendados pelas ONGs. Agora, a expectativa é de que o anúncio do McDonald´s em banir o EPS de seus produtos poderá servir de exemplo a ser seguido por outras companhias de grande porte.

Material não costuma ser reciclado

O isopor é fabricado a partir de derivados do petróleo. Sua composição conta com mais de 95% de ar. Portanto, devido à baixa densidade, o isopor ocupa muito volume, o que encarece seu transporte e, portanto, sua reciclagem. A maioria das cooperativas e empresas do setor não aceita doações de pequenos volumes do produto. No caso de ir parar nos lixões, o isopor continua sendo um problema. Se for queimado, libera gás carbônico, que polui a atmosfera e contribui para o aquecimento global. Caso se misture ao restante do lixo, e permaneça a céu aberto, o isopor pode demorar até 400 anos para se decompor, já que não é biodegradável, ocupando espaço durante todo esse período. Por essas razões, o EPS tem um impacto negativo no meio ambiente e, consequentemente, na vida das pessoas. É importante que ele não seja um material usado massivamente, sendo reservado apenas para aplicações realmente importantes – sendo, assim que possível, substituído por uma solução melhor.

O consumidor consciente deve valorizar as empresas que buscam soluções mais sustentáveis para o seu processo produtivo, de transporte e de distribuição. Ainda que isso não as caracterize como uma empresa sustentável, certamente as torna “mais sustentáveis”, o que, passo a passo, levará a longo prazo à sustentabilidade. Individualmente, o consumidor consciente deve buscar reaproveitar e/ou reciclar as embalagens dos produtos que compra, evitando assim a geração desnecessária de lixo. Lembre-se sempre dos dos 4R: Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

REPENSE

Um consumidor consciente reflete antes de fazer uma compra, sem se deixar levar pelo impulso, e leva em consideração diversos fatores além do preço e da conveniência – impactos no meio ambiente e na sociedade também são levados em conta na hora da compra. Pense: é possível evitar as embalagens descartáveis? Desta forma, cada um contribuiu para evitar o aumento de resíduos que, em grande parte, vai parar nas praias e oceanos.

REDUZA

Ciente da sua necessidade de consumir somente o necessário, tome atitudes para diminuir o volume do seu lixo. Uma das dicas é dar preferência a produtos duráveis e evitar os descartáveis.

REUTILIZE

É preciso proporcionar uma longa vida útil aos produtos, para fazer valer o uso dos recursos naturais aplicados em sua produção. Além disso, isso evita seu descarte precoce. Por isso, repasse aqueles produtos que estão encostados na sua casa: doe, troque, revenda ou use a sua criatividade para encontrar uma nova função para eles.

RECICLE

Reciclar é importante, pois reaproveita as matérias primas, economizando energia e água no processo.
Veja como separar os materiais para a reciclagem aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: