Livro traz receitas feitas a partir de sobras

Além de ensinar receitas fáceis e de baixo custo, “Bonito, Barato e Gostoso – Cozinhando com sobras” conscientiza sobre a má-distribuição de alimentos

A ONU garante que a quantidade de comida produzida no mundo é suficiente para alimentar os 6 bilhões de habitantes do planeta, mas, mesmo assim, cerca de 840 milhões de pessoas passam fome – um em cada sete habitantes. Pensando neste problema, o cineasta e escritor Pedro Asbeg lançou o livro Bonito, Barato e Gostoso – Cozinhando com sobras, pela editora 7 Letras. No livro, o autor apresenta receitas de pratos preparados com sobras de refeições, como arroz e carnes do dia anterior, pão amanhecido, macarrão cozido e até cascas de batata e berinjela.

Segundo Asbeg, o livro tem dois objetivos: além de ensinar receitas fáceis e de baixo custo, promove também a conscientização sobre a má-distribuição de alimentos no país. “A idéia é que não seja apenas um livro de receitas. Posso estar sendo pretensioso, mas gostaria de ajudar também a pensar sobre o problema do desperdício”, diz Asbeg.

No Brasil, 20% dos alimentos comprados para consumo doméstico são desperdiçados por conta de processamento culinário e hábitos que não aproveitam os alimentos integralmente. Assim, gera-se uma quantidade grande de lixo que vai reduzir a capacidade de lixões e aterros sanitários, exigindo  investimentos públicos maiores. Ainda em nosso país, R$ 12 bilhões (1,4% do PIB brasileiro) em alimentos são jogados fora, por ano, de acordo com o último levantamento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, feito em 1992. Esse quantia, se não fosse literalmente jogada no lixo com os alimentos, seria suficiente para alimentar 8 milhões de famílias, ou cerca de 30 milhões de pessoas carentes por ano, com cestas básicas de R$ 120.

O consumidor pode adotar uma série de hábitos para reduzir o desperdício. Um deles é planejar a compra antecipadamente. Por exemplo, antes de sair para comprar alimentos, faça um planejamento em função das necessidades e gostos da sua família e verifique o que resta nos armários e geladeira, para não fazer compras desnecessárias. Quando estiver preparando a refeição, lembre-se que boa parte dos nutrientes fundamentais para a saúde pode parar no lixo por falta de informação de quem os prepara. Para mais dicas, leia a publicação do Instituto Akatu “A nutrição e o Consumo Consciente”.

“Muitas vezes”, diz Asbeg, “a sobra de uma refeição que vai para a geladeira não precisa ir para o lixo. Com um pouco de criatividade, essa sobra pode virar um novo almoço, até interessante”.

Foram quatro anos, incluindo interrupções, de pesquisa e coleta de informações para escrever o livro. Ele mesmo criou a maioria das receitas, aprendendo na prática. “Para quem mora sozinho como eu, é muito comum sobrar comida. Sempre me perguntava ‘o que fazer com o ovo, a salsicha e o macarrão que estão na geladeira'”, diz ele.

Cozinheiro amador há quinze anos, Asbeg lançou também o livro Como impressionar sem fazer esforço, com receitas de pratos um pouco mais elaborados, mas com ingredientes e preparo simples.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: