Instituto Akatu participa de debates para divulgar o Fashion Revolution Day 2016

  Em 18 de abril, a Escola São Paulo promoveu um bate-papo e oficinas gratuitas como forma de divulgar o Fashion Revolution Day 2016, que…

 

Em 18 de abril, a Escola São Paulo promoveu um bate-papo e oficinas gratuitas como forma de divulgar o Fashion Revolution Day 2016, que é um movimento para sensibilizar os consumidores para a importância de valorizar e promover uma indústria de moda que valoriza e respeita as pessoas, preserva o meio ambiente, promove criatividade e inovação e distribui riquezas em medidas justas.

Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, participou do bate-papo “Comunicação e consumo conscientes”, juntamente com Jum Nakao (designer), Marina Colerato (Modefica), Edu Biz (Artikin e Box 1824), Chiara Gadaleta (Ecoera). Para Helio, é preciso repensar a indústria da moda. “O Planeta Terra já não tem mais recursos naturais para suprir a capacidade atual de produção nem há como descartar todos os resíduos produzidos. E o Fast Fashion contribui muito para isso. As pessoas estão comprando aquilo que não precisam, com o dinheiro que não tem, para impressionar quem elas não gostam. É preciso repensar essa indústria. Precisamos de uma revolução”, explica.

Para marcar a data, a ser celebrada em 24 de abril, o Fashion Revolution Day convoca a população a publicar fotos vestindo sua roupa do avesso, mostrando a etiqueta, com as hashtags #QuemFezMinhasRoupas #whomademyclothes e #FashRev no Instagram e outras redes sociais, como forma de cobrar transparência na cadeia produtiva de roupas.

Leia mais:

Você é um consumidor consciente? Faça o teste e descubra!

Fashion Revolution Day 2016 defende moda que respeite meio ambiente e pessoas

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: