Instituto Akatu faz 8 anos sob desafio de disseminar consumo consciente

Em evento comemorativo, Helio Mattar, diretor-presidente do Akatu, destaca a importância das redes sociais na construção da sustentabilidade

O Instituto Akatu pelo Consumo Consciente completou seu 8º aniversário no dia 15 de março, data em que também se comemora o Dia Mundial do Consumidor. Para celebrar o momento, o Akatu reuniu parceiros, associados, equipe e consultores em um café da manhã, realizado na sexta-feira, dia 20, em São Paulo. Depois de agradecer a confiança e colaboração fundamental das empresas parceiras e de várias pessoas presentes, Helio Mattar, fundador e diretor-presidente da entidade, lembrou a difícil trajetória, celebrou o atual momento e anunciou novos desafios para o futuro próximo.

“Trabalhar pela causa do consumo consciente é o desafio mais difícil que enfrentei na minha vida profissional. Por isso, é com muito orgulho que vejo o Akatu consolidado oito anos depois. Hoje, o consumo consciente é motivo de orgulho para os que o praticam e para nós do Akatu, que, juntamente com nossos parceiros, éramos vistos como loucos em um passado bem recente, agora somos considerados visionários”, celebrou.

Mattar lembrou que, depois de oito anos de trabalho duro, a realidade mostra que ainda temos um longo caminho a percorrer. “Este é o momento de dar velocidade e escala ao movimento do consumo consciente”, explicou. “Vamos procurar aumentar o impacto social da causa por meio da internet e das redes sociais, buscando a adesão de todos como parceiros na construção da sustentabilidade.”

O sociólogo Sérgio Abranches, diretor e colunista do site O Eco, foi o palestrante do evento. Clique aqui e confira entrevista exclusiva com Sérgio Abranches. Em sua fala “A economia de baixo carbono como agenda de desenvolvimento”, ele ressaltou a necessidade de ações imediatas que possam convergir em um desenvolvimento sustentável, reforçando positivamente as diretrizes traçadas pelo Akatu. Abranches alertou para o fato de que a sociedade atual já está vivendo as inevitáveis mudanças climáticas, mas ainda há tempo de evitar que cheguem ao ponto de se tornarem catastróficas.

Abranches se mostrou esperançoso no final da sua apresentação, evidenciando que a sociedade pode evoluir para uma economia de baixa emissão de carbono, ou seja, não mais baseada nos combustíveis fósseis. Um exemplo é a evolução tecnológica das energias limpas, que não emitem gases de efeito estufa: “a máquina da mudança já está se movendo. O que precisamos é que isso aconteça na velocidade necessária para fazer frente à atual realidade”.

Representantes de empresas parceiras também estiveram presentes na comemoração e salientaram a satisfação de trabalhar com o Instituto. “O Akatu é uma referência na busca da sustentabilidade que todas as empresas sérias trilham. E somos grandes disseminadores do consumo consciente, pois nossos 90 mil funcionários e mais de 3 mil fornecedores se utilizam das mensagens positivas criadas pelo Akatu”, afirma Milton Vargas, vice-presidente de responsabilidade social do Bradesco.

Daniela de Fiori, vice-presidente de sustentabilidade do Wal-Mart Brasil, reforçou a intenção de continuar apostando na parceria com o Akatu. “No ano passado, sensibilizamos 20 mil pessoas da rede para o consumo consciente. Para este ano, esperamos atingir mais 50 mil pessoas, além de continuarmos adotando planos agressivos no futuro”, finalizou.

Sobre o Instituto Akatu pelo Consumo Consciente
Criado em 15 de março de 2001 (Dia Mundial do Consumidor), o Akatu é uma organização não governamental sem fins lucrativos que mobiliza a sociedade para o consumo consciente. A palavra “Akatu” vem do tupi e significa, ao mesmo tempo, “semente boa” e “mundo melhor”, traduzindo a idéia de que o mundo melhor está contido nas ações de cada indivíduo. Para o Instituto Akatu, o ato de consumo deve ser um ato de cidadania, por meio do qual qualquer consumidor pode contribuir para um mundo melhor. O consumidor consciente busca o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal, a preservação do meio ambiente e o bem-estar da sociedade, refletindo sobre por que comprar, o que comprar, como comprar, de quem comprar, como usar e como descartar produtos ou serviços, buscando também prestigiar empresas comprometidas com a responsabilidade social.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: