Índice de bem-estar ganha ferramenta em português

OCDE cria site em português com mapa interativo que mostra em tempo real as prioridades de pessoas de 184 países

 

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em parceria com a FGV Projetos, lançou ontem (9/6) o Índice para uma Vida Melhor (Better Life Index Brasil), em português.

O Índice para uma Vida Melhor permite criar índices de bem-estar com base em onze quesitos: moradia, renda, trabalho, comunidade, educação, meio ambiente, engajamento cívico, saúde, satisfação pessoal, segurança e equilíbrio entre vida particular e trabalho. Depois, ainda é possível comparar como se saem os países de acordo com essas avaliações pessoais.

O Brasil teve sua melhor classificação (13 º lugar) no quesito “satisfação pessoal”, com 8,1 pontos. No quesito “renda”, o País ficou em último lugar, com 0,1 ponto.

No site há um mapa interativo atualizado em tempo real que permite ver quais são as prioridades de cada país, divididas por sexo e idade, e comparar essas informações. Para os brasileiros, por exemplo, a educação está em primeiro lugar.

O Índice Para Uma Vida Melhor foi lançado em 2011 e incluiu os 34 países-membro da OCDE. No ano seguinte, Brasil e Rússia, foram integrados. A ferramenta já tem versões nos idiomas espanhol, russo, inglês, alemão e francês. Mais de quatro milhões de pessoas de 184 países já expressaram suas opiniões sobre o que, de fato, é mais importante em suas vidas.

Assista ao vídeo para saber mais sobre o Índice para uma Vida Melhor (Better Life Index Brasil).

 

Leia também:

Brasileiro associa felicidade mais a bem-estar do que a posse de bens, indica pesquisa do Akatu

Em novo indicador, Brasil está melhor em bem-estar social que em renda

 

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: