Ibirapuera terá iluminação mais eficiente a partir de maio

Lâmpadas tradicionais serão trocadas pelas de vapor metálico e de LED; 300 novos postes vão expandir de 13 km para 16 km a área iluminada do parque

A partir da última semana de maio, os paulistanos que gostam de se exercitar ao ar livre e que não têm tempo durante o dia, poderão fazê-lo à noite e com maior segurança no Parque do Ibirapuera, um dos principais pontos turísticos da capital paulista. A iluminação do local será expandida por mais 3 km e, o melhor de tudo, trocada por um sistema eficiente no consumo de energia.

As atuais lâmpadas de vapor de sódio ou mercúrio que iluminam o parque serão substituidas por outras de tecnologia LED. Além disso, algumas ruas internas que ficavam às escuras vão ganhar postes a mais, passando dos atuais 1.352 postes em 13 km para 1.649, ao longo de 16 km.

Em média, essas novas tecnologias consomem 30% menos energia, têm vida útil mais longa e iluminam melhor, destacando mais as cores e o contorno dos objetos. Por outro lado, custam 40% a mais que as lâmpadas convencionais.

Toda a obra custou R$ 10,6 milhões, informa o Departamento de Iluminação Pública da Prefeitura (Ilume) que está executando o projeto em parceria com a Eletropaulo.

“É um exemplo de busca pela sustentabilidade executado pela administração pública e que deve ser seguido pelos consumidores. As novas tecnologias de iluminação custam mais caro, mas permitem maior eficiência energética, durando mais e consumindo menos energia, o que se reflete na conta de luz no final do mês”, afirma Camila Melo, gerente de mobilização comunitária do Akatu. “É um investimento que, sem dúvida, vale a pena”.

Veja mais dicas para iluminar sua casa sem desperdício de energia:
– Evite as lâmpadas incandescentes. Elas custam menos, mas são as mais ineficientes. Uma lâmpada fluorescente compacta de 20 W ilumina mais do que uma incandescente de 60 W e pode durar até dez vezes mais;

– Procure dar preferência a cores claras às paredes internas de sua casa. As cores escuras exigem lâmpadas mais potentes;

– Evite acender lâmpadas durante o dia. Abra a janela e aproveite ao máximo possível a luz do dia;

– Lembre-se sempre de apagar as luzes dos ambientes em que não há ninguém, pois esse é um gasto totalmente desnecessário;

– Ao comprar lâmpadas, prefira as que têm o selo Procel, pois são mais eficientes e gastam menos energia.

A obra
As reformas começaram em março de 2010, quando a fiação começou a ser enterrada, precisa do arremate final para ser notada pelo público: a substituição propriamente dita de postes e luminárias, que deve ocorrer nos próximos 20 dias.

Os espigões de 9 a 13 metros de altura serão trocados por postes de 5 m. Dessa forma, os novos postes ficam abaixo das copas das árvores, que vão fazer menos sombra e, ao mesmo tempo, serão menos prejudicadas com a luz artificial. Os postes de 25 m, com quatro pétalas de lâmpadas no alto, que clareiam os jardins, serão mantidos, mas suas lâmpadas serão trocadas pelas de vapor metálico.

Leia também:
– Lâmpadas incandescentes serão retiradas do mercado até 2016

– Cristo Redentor ganha iluminação mais eficiente

Se você quiser seguir o Akatu, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: