Governo federal financia usina de biomassa no RS

Cidade gaúcha terá usina elétrica a base de casca de arroz, com apoio da Eletrobrás

Comentário Akatu: investir em fontes renováveis, baratas e não-poluentes de energia é um dever não apenas do governo, mas de toda empresa socialmente responsável. O consumidor consciente tem o poder de exigir mais investimentos nessa área.

 

A cidade de Alegrete, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, terá uma usina de energia elétrica de biomassa, a base de casca de arroz, até o final de 2006. O projeto de construção da usina, de 8 MW de potência, pertence à empresa GEEA (Geradora de Energia Elétrica Alegrete Ltda) e foi aprovado pelo Proinfa (Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica).

O Proinfa tem como objetivo aumentar a participação das fontes de energia renováveis na matriz energética do país. Seus projetos envolvem a geração de energia a partir dos ventos (eólica), de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e da biomassa (bagaço da cana, casca de arroz, cavaco de madeira e biogás de lixo).

A usina de Alegrete terá investimentos de cerca de R$ 25 milhões e deverá criar aproximadamente 70 empregos diretos e indiretos na fase de construção, além de 20 vagas permanentes na operação. A energia produzida será comprada durante 20 anos pela Eletrobrás, por meio de contratos de longo prazo com os empreendedores.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: