Florestas contribuem anualmente com 468 bilhões de dólares para economia global

Florestas empregam atualmente 60 milhões de pessoas no setor formal e reduzem a vulnerabilidade das famílias, aumentando sua capacidade de subsistência e de resistir a eventos climáticos

Comentário Akatu: Preservar as florestas vai além de reduzir o desmatamento. Há comunidades e mercados que dependem da exploração dos recursos naturais que vem das florestas. Sem controlar a maneira de utilizar esses recursos, não haverá a renovação sustentável dos mesmos, impactando negativamente os meios de subsistência das pessoas e a dinâmica das economias que tiram seu sustento das florestas. Por isso, um investimento na gestão dos ecossistemas deve incluir também iniciativas que impeçam tais impactos de acontecer. Nesse sentido, é importante que o consumidor, ao comprar um produto de origem florestal, tenha o conhecimento de que sua escolha de consumo, mesmo individualmente ou em pequenos grupos, provoca impactos significativos não só no meio ambiente, mas também nos indivíduos, na sociedade e na economia. E use seu consumo como instrumento transformador da realidade em uma direção crescentemente sustentável.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), os produtos florestais contribuem com cerca de 468 bilhões de dólares por ano para a economia global. O registro foi apresentado na abertura da décima sessão do Fórum das Nações Unidas sobre Florestas (UNFF10).

Segundo a ONU, as florestas empregam atualmente 60 milhões de pessoas no setor formal e reduzem a vulnerabilidade das famílias, aumentando sua capacidade de subsistência e de resistir a eventos climáticos.

O presidente do Fórum, Mario Ruales Carranza, do Equador, disse que a comunidade global tem reconhecido amplamente as funções sociais, culturais e ambientais das florestas, mas que o valor desses ecossistemas para a economia ainda não é reconhecido como deveria.

“O que é menos reconhecido, mas igualmente importante, é que as exportações do setor madeireiro foram avaliadas em 246 bilhões de dólares em 2011. Este é apenas um vislumbre do verdadeiro valor das florestas em termos das grandes contribuições financeiras e não financeiras desses ecossistemas para as economias locais, nacionais e global”, disse Carranza aos representantes no fórum.

Também em sua abertura, o fórum pediu pela ação em todos os níveis para promoção da saúde das florestas, que cobrem quase um terço do mundo e fornecem uma variedade incalculável de benefícios sociais, econômicos e ambientais.

Cerca de 1,6 bilhão de pessoas — incluindo mais de 2 mil culturas indígenas — dependem das florestas para sua subsistência. Tais ecossistemas são também a fonte de três quartos da água doce, ajudam a regular o impacto das tempestades e inundações e armazenam carbono da atmosfera. Além disso, mais de 3 bilhões de pessoas dependem da lenha das florestas para cozinhar e se aquecer.

Clique aqui para ler a notícia completa, publicada originalmente no site da ONU Brasil.

 

Siga no Twitter
Curta no Facebook

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: