Faber-Castell usa 100% de madeira plantada para fabricar lápis

Consciente de seu papel social, a Faber-Castell empenha-se na conservação ambiental produzindo seus lápis apenas com madeira plantada e nos vários programas de reciclagem e…

Consciente de seu papel social, a Faber-Castell empenha-se na conservação ambiental produzindo seus lápis apenas com madeira plantada e nos vários programas de reciclagem e tratamento de resíduos mantidos nas suas fábricas e escritórios. Nas áreas onde mantém seus plantios, realiza um extenso trabalho de monitoramento e preservação da flora e fauna nativas.

A promoção de encontros com a comunidade local é uma das formas de propagar a defesa da natureza. As plantações são certificadas pelo Forest Stewardship Council (FSC), que atestam que elas são manejadas de forma ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável. E seu compromisso em manter seus processos produtivos em harmonia com o meio ambiente é certificado pela norma ISO 14001.

Inovações tecnológicas e alta qualidade de seus produtos são cuidados e preocupações constantes da empresa. Respeitando estes atributos, todos os produtos são atóxicos, totalmente seguros para o uso infantil, aprovados pelo Inmetro, além de atenderem à legislação da União Européia e às especificações dos órgãos competentes dos Estados Unidos. Atitudes como estas contribuem para a disseminação do consumo consciente. Conscientizar as crianças é uma tarefa fundamental neste processo, rumo a um futuro melhor e sem desperdícios.

O respeito ao consumidor é outra bandeira que a Faber-Castell sempre levantou. Para isso, a empresa desenvolve e oferece produtos de qualidade, duráveis, práticos, que estimulam a criatividade e o desenvolvimento infantil, acompanhando crianças, jovens e adultos no seu dia-a-dia.

Hoje, a Faber-Castell utiliza em suas fábricas 100% de matéria-prima plantada, havendo total aproveitamento, pois a madeira e seus subprodutos não utilizados na produção de lápis são utilizados na geração de energia, como substrato orgânico para plantas ou na fabricação de chapas de aglomerado. Mesmo as cinzas geradas pela queima de serragem e casca para produção de energia são reutilizadas como fertilizante por empresas de paisagismo. A água utilizada na indústria é tratada e devolvida à natureza completamente livre de impurezas. Resíduos industriais também são tratados e parte deles são encaminhados à indústria de cimento. Além disso, papéis e copos plásticos utilizados na indústria e escritórios são encaminhados para reciclagem.

Para tratar da água utilizada em seus processos industriais, a Faber-Castell possui desde 1992 uma Estação de Tratamento de Efluentes, que purifica toda a água utilizada antes de devolvê-la ao ambiente. A água tratada passa por aquário de peixes que atestam sua pureza antes da devolução aos rios.

Estas iniciativas têm garantido à Faber-Castell estar entre o grupo de empresas que se destacam por sua política ambiental, principalmente na conservação dos recursos naturais. No Brasil já existe em torno de 1,4 milhão de hectares de florestas certificadas pelo FSC, distribuídas em 29 florestas naturais pertencentes a 17 empresas, seis florestas nativas manejadas e 23 plantações, dentre as quais está a da Faber-Castell, em Prata/MG, com quase 9 mil hectares de área, ocupados em 74% pelas plantações para a fabricação de lápis e em 26% por mata nativa, que é preservada pela empresa.

Ainda no país estão certificadas mais de 150 Cadeias de Custódia, e estes números crescem a cada ano, demonstrando o interesse do setor florestal em adequar-se aos princípios e critérios do bom manejo florestal. O setor florestal gera 4% do PIB do País e responde por cerca de 8% das exportações, evidenciando a sua importância socioeconômica.

Envolver o consumidor e a comunidade na tarefa de proteger o meio ambiente tem sido um dos desafios da Faber-Castell, que além de incentivar o consumo responsável tem desenvolvido projetos de educação ambiental na cidade de Prata/MG, onde estão localizados seus parques florestais.

Atualmente, a empresa mantém os projetos ambientais Animalis, Arboris e ECOmunidade além de promover a conservação dos solos e da qualidade das águas que cortam suas terras, atuando também na proteção contra os incêndios florestais.

 Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: