Energias renováveis batem recorde em 2015

A capacidade de geração de energias renováveis cresceu 8,3% em 2015, a mais alta taxa já registrada

Porcentagens de geração de energia renovável por continente. Crédito: Relatório “Estatísticas sobre a Capacidade das Renováveis”

 

A capacidade de produção de energias renováveis no mundo aumentou 8,3% em 2015, a mais alta taxa de crescimento anual já registrada, de acordo com os mais recentes dados divulgados pela Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena). Segundo a edição de 2016 do relatório “Estatísticas sobre a Capacidade das Renováveis”, no final do ano passado, havia 1.985 GW de capacidade de geração renovável em todo o planeta.

O ano de 2015 foi recorde tanto para a energia eólica como para a solar, em grande parte devido a uma queda contínua nos custos da tecnologia. No caso da energia eólica, o crescimento de 63 GW (17%) foi impulsionado por uma redução de até 45% no preço das turbinas terrestres desde 2010. A capacidade solar, por sua vez, aumentou em 47 GW (37%) graças à queda de até 80% nos preços dos módulos solares fotovoltaicos nesse período. Já a capacidade hidrelétrica aumentou 35 GW (3%), enquanto a capacidade de bioenergia e a de energia geotérmica aumentaram 5% cada (5 GW e 1 GW, respectivamente).

De maneira geral, a capacidade aumentou em cerca de um terço ao longo dos últimos cinco anos, com a maior parte desse crescimento vindo de novas instalações de energia eólica e solar.

Em termos de distribuição regional, o crescimento mais rápido na capacidade de geração de energias renováveis se deu em países em desenvolvimento. A América Central e o Caribe tiveram uma expansão de 14,5%. Na Ásia, onde o crescimento foi responsável por 58% da nova capacidade global de geração de energia renovável em 2015, a expansão foi de 12,4%. Na Europa, as renováveis aumentaram 24 GW (5,2%) e 20 GW (6,3%) na América do Norte.

No final do ano, a energia hidráulica foi responsável pela maior parcela do total da capacidade global de geração de energia renovável, com uma capacidade instalada de 1.209 GW, a maioria dos quais vindo de usinas de grande escala. As energias eólica e solar foram responsáveis pela maior parte do restante, com uma capacidade instalada de 432 GW e 227 GW, respectivamente. Outras energias renováveis foram: 104 GW de bioenergia, 13 GW de energia geotérmica e cerca de 500 MW de energia marinha (marés, das ondas e do oceano).

Destaques por tecnologia:

Hidroenergia. Em 2015, três quartos da nova capacidade hídrica foram instalados em países como Brasil, China, Índia e Turquia (26,3 GW no total). Mais do que um GW de nova capacidade também foi instalado na Europa, na América do Norte e no Médio Oriente (Irã), mais 550 MW na África.

Eólica. Cerca de 95% da capacidade eólica agora estão localizadas na Ásia (China e Índia), na Europa e na América do Norte; e 90% da nova capacidade foram instaladas nessas regiões em 2015 (57,1 GW). A energia eólica também está começando a expandir-se rapidamente em outros locais, como a América do Sul, onde a capacidade aumentou 3,1 GW (40%) em 2015.

Bioenergia. Quase 40% da capacidade de bioenergia estão na Europa, com mais de 30% na Ásia e no restante dividido igualmente entre o Norte e América do Sul. Crescimento em 2015 foi igualmente distribuído, com um aumento de 1,8 GW na Europa, 1,7 GW na Ásia e o restante em outros lugares.

Solar. O grande avanço da energia solar em 2015 foi o aumento de 48% na Ásia, com 15 GW de nova capacidade instalada na China e outros 10 GW no Japão. Um aumento de 8 GW na América do Norte também ultrapassou o nível de novas instalações na Europa (7,6 GW) pela primeira vez. A energia solar também se expandiu significativamente na Oceania e na África, com adições de 1 GW e 0,9 GW, respectivamente. No final de 2015, a Europa representou 43% da capacidade solar global, com outros 40% na Ásia (principalmente China e Japão) e 13% na América do Norte.

Geotérmica. sua capacidade aumentou em cerca de 600 MW em 2015. Quatro países (Itália, México, Turquia e Estados Unidos) foram responsáveis por quase todo este aumento.

A edição de 2016 do relatório oferece os números mais abrangentes, atualizados e acessíveis sobre a capacidade das energias renováveis. Ele inclui números de 2000 a 2015 e contém 13.546 dados pontuais de mais de 200 países e territórios. Clique aqui para acessar o documento completo.

O Instituto Akatu acredita que é muito positiva a substituição das energias fósseis pelas renováveis.  Para essa transição, e depois dela, é cada vez mais importante o papel do consumidor. Consumir energia de forma consciente é optar por fontes mais sustentáveis já existentes e demandar do mercado soluções de qualidade e em quantidade adequadas, além de utilizar o necessário para garantir bem-estar, sem desperdício. Apoiar o desenvolvimento de fontes renováveis de energia e à educação para o consumo consciente também são formas de contribuir para um futuro mais sustentável.

 

Leia mais:

Investimentos em energias limpas bateram recorde mundial em 2015

Observatório do Clima defende investimentos em fontes renováveis de energia

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: