Empresa vende frutas e vegetais fora do padrão por preço mais baixo

Alimentos fora do padrão que não são aceitos por varejistas são vendidos em cestas econômicas em São Paulo

Foto: Cesta vendida pela empresa Fruta Imperfeita – Crédito: divulgação

 

As aparências enganam. Muitas vezes, frutas e vegetais que têm formato ou tamanho diferente, casca manchada ou outra característica fora do padrão estão deliciosos e nutritivos, mas são desprezados pelos varejistas e consumidores. Com o objetivo de vender esses alimentos que seriam desperdiçados e conscientizar a população, um casal de paulistanos criou a empresa Fruta Imperfeita.

“Conhecendo melhor a operação de diversos produtores verificamos que os principais problemas estavam relacionados ao escoamento da produção excedente (durante as safras) e aos produtos fora de padrão. Vimos o quanto era desperdiçado devido ao padrão puramente estético imposto pelo varejo”, conta Roberto Fumio Matsuda, que criou a empresa com a sua esposa, Nathalia Inada.

Desde novembro, a Fruta Imperfeita oferece assinaturas mensais de cestas que são entregues em domicílio – por enquanto, apenas em uma região limitada da zona Sul da cidade de São Paulo. Nas cestas, são incluídos vegetais, legumes e frutas em perfeitas condições de consumo, mas fora do padrão comercial: muito grande, muito pequeno, com deformações ou colorações não aceitos pelos varejistas. Produtos de época, que estão em plena safra, com preços que não pagam os custos dos produtos com embalagem e transporte, por exemplo, também são incluídos nas cestas da Fruta Imperfeita.

Matsuda conta que uma vez distribuiu nas cestas uma ameixa que havia sido afetada por uma chuva de granizo. “A casca ficou toda manchada e o produtor não conseguiu vender para os supermercados. Mas nós conseguimos e foi um sucesso! Todos que receberam gostaram da nossa ameixa.”

O público se interessa pelas cestas da Fruta Perfeita por diferentes motivos, observa Matsuda: pela sustentabilidade/consumo consciente, pela praticidade e pela economia. Segundo ele, há aqueles que buscam produtos alternativos, preocupados em viver em um mundo melhor, outros que não têm tempo de ir ao mercado ou à feira e gostam de receber a cesta em casa e há também aqueles clientes que são atraídos pelo preço mais baixo – a assinatura mensal da cesta mista pequena (5 kg) sai por R$ 60, com frente grátis, por exemplo (veja aqui as opções de cestas). É possível agendar a data e hora da entrega, com algumas restrições.

A Fruta Imperfeita também tem clientes corporativos. Algumas empresas recebem frutas já higienizadas em pequenas porções para o consumo de funcionários como lanche. Em uma parceria com o Instituto Butantan, na zona Oeste de São Paulo, Matsuda e Nathalia fizeram uma palestra sobre desperdício de alimentos e fazem entregas semanais aos funcionários interessados.

Matsuda afirma que, acima de tudo, seu desejo é disseminar o consumo consciente e diminuir o desperdício de alimentos. “Mais do que comercializar esses produtos, queremos que a sociedade enxergue o tamanho do problema, veja que pode e deve fazer algo para reduzir o desperdício, e principalmente, que pode disseminar tais práticas e conhecimentos”, disse.

Leia mais:

Campanha estimula consumo de frutas, legumes e verduras

Fantástico: Família brasileira joga fora, em média, um quilo de alimentos por dia

 

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: