Dez dicas para levar consumo consciente e alimentação saudável para a sala de aula

O percurso “Comer, Dividir e Brincar”, do Edukatu, pode abrir o diálogo sobre os temas e é uma ótima opção para o planejamento escolar 2016

 

Alguns dos professores e professoras do Edukatu, rede aberta e gratuita de aprendizagem para o consumo consciente do Instituto Akatu, já começaram a preparar o planejamento escolar para 2016. E incluir atividades sobre uma alimentação saudável ficou muito mais simples e fácil com o percurso “Comer, Dividir e Brincar”, desenvolvido com o apoio da Fundação Cargill, como parte do circuito “Estilos Sustentáveis de Vida”.

Para dialogar com estudantes sobre alimentação saudável, o percurso gamificado aborda, de forma divertida e lúdica, temas como: o caminho que a comida percorre até chegar à mesa, combate ao desperdício e uso integral de alimentos, consumo consciente de alimentos, desnutrição e obesidade na infância, como criar pratos saudáveis, entre outros.

Atividades de apoio para professoras e professores também fazem parte do percurso. Um deles, o “Texto de apoio II”, sugere debates sobre a construção de uma horta, planejamento de cardápios e valorização a produção regional de alimentos.

A comunidade do Edukatu formada por professores e estudantes está ainda criando novas atividades a partir dessas discussões para refletir sobre a alimentação saudável. Confira dez delas.

1. Material sobre a importância de se ingerir legumes
A professora Angeliete Moraes criou uma apresentação com seus alunos do 9o ano sobre a importância de comer legumes. O resultado do trabalho foi apresentado aos alunos do 1o e 3o anos e utilizado por eles para debater o tema. Um deles é sobre os benefícios da abobrinha na nossa alimentação. Veja aqui: http://edukatu.org.br/cats/2/posts/2318.

2. Piquenique sustentável
A professora Maria Lucia Munaro Lima começou a realizar piqueniques sustentáveis depois do desafio do Edukatu. “Esta ideia fantástica tem tudo a ver com o que acreditamos: relacionar alimentação saudável com a necessidade de não desperdiçar alimentos. Foi um enorme aprendizado para nós, os alunos e as famílias”, afirma. Veja aqui: http://edukatu.org.br/cats/5/posts/1879.

3. O almoço na conversa do WhatsApp
Grupos criados no aplicativo pela professora Ana Carla Dávila e seus alunos são uma forma de falar de forma simples e cotidiana sobre o tema. Os alunos começaram a enviar fotos pelo WhatsApp dos alimentos que consumiam e a fazer postagens sobre as aulas nas redes sociais. Mesmo com acesso restrito à internet, a professora percebeu que muitos de seus alunos usavam smartphones. E foi com o auxílio deles que a equipe conquistou o 3º lugar no desafio regional “A Natureza das Coisas”. Veja aqui: http://edukatu.org.br/cats/5/posts/2063.

4. Rescrever fábulas
A professora Maria Ester Nascimento rescreveu fábulas (foto) com seus alunos levando em consideração o lixo gerado pelas embalagens de alimentos. O que auxiliou sua equipe para vencer o desafio nacional “A Natureza das Coisas”. Assista a animação criada por seus alunos: http://youtu.be/1PUzF3CjfOs.

5. Construir uma horta
O professor José dos Santos tem com sua escola um projeto de construção e manutenção de uma horta escolar orgânica. Uma forma também de conversar sobre desperdício de alimento e o uso e descarte de produtos. Na entrevista realizada com o professor para saber um pouco mais sobre a sua história de vida, ele deixa claro que os hábitos relacionados ao consumo consciente também o acompanham em sua rotina pessoal. Veja: http://edukatu.org.br/cats/5/posts/1942.

6. Publicidade e consumo
A professora Carmem Corrêa começou a usar o Edukatu exibindo aos estudantes um vídeo sobre a influência da publicidade no aumento do consumo. “Procurei fazer os alunos refletirem sobre como o consumo sem limites exerce pressão sobre os recursos naturais e pode provocar danos ao meio ambiente”, conta. No “Dia do Consumidor”, a professora e sua aluna Ingrid Luize Brasil Lima conversaram com a gente sobre estas questões. Confira o bate-papo em: http://edukatu.org.br/cats/5/posts/1289.

7. Cotidiano e atualidade
Para o professor Robson Nunes temas da atualidade geram mais diálogo com a comunidade escolar. Por isso, a questão do lixo e do desperdício de alimentos, problemas da sua região e que afetam todo o planeta, foram as principais discussões em 2015. O professor costuma manter contato com seus alunos para tratar destas questões durante as férias escolares. Aproveitou e nos deu dicas de como inserir o consumo consciente no planejamento escolar. Acesse em: http://edukatu.org.br/cats/5/posts/1141.

8. Quando quem escolhe a merenda são os estudantes
Depois de fazer algumas das atividades do Edukatu, alunos do professor Jades Daniel Nogalha começaram a pedir uma merenda mais saudável. A própria escola mudou o que era oferecido na hora do lanche diante dessa solicitação. E as mudanças não pararam por aí! Saiba mais em: http://edukatu.org.br/cats/5/posts/1121.

9. Da escola para a casa
Para a professora Maria Walkiria Cipriano Cardoso as atividades da rede fizeram com que muitos hábitos familiares fossem modificados. “O Edukatu propicia uma interação com os pais na medida em que as atividades também podem ser trabalhadas em casa. Os alunos perguntam aos pais, tentam tirar dúvidas e geram esse ambiente de aprendizagem fora do ambiente escolar, na vida”, conclui. Sua equipe foi a 1º colocada no desafio regional “A Natureza das Coisas”. Conheça mais sobre a premiação: http://edukatu.org.br/cats/13/posts/1174

10. A escola nas ruas
A turma da professora Margarida Telles da Cruz organizou uma campanha (foto) para mobilizar a comunidade a plantar mudas de árvores ao longo da ciclovia de um bairro próximo. Para isso, foram distribuídas mudas à população como forma de levar à comunidade discussões realizadas na escola. Veja aqui: http://edukatu.org.br/cats/13/posts/484.

Para ter acesso a todos os conteúdos sugeridos aqui basta cadastrar-se gratuitamente no Edukatu: bit.ly/cadastro-edukatu
A plataforma é uma iniciativa do Instituto Akatu em parceria com a Braskem, com o apoio da HP, Fundação Cargill, Costa Brava, KPMG e Grupo Mais Unidos, e com apoio institucional do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério da Educação.

Leia mais:

Edukatu é alternativa para inclusão da Política de Educação para Consumo Sustentável

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: