Consumo responsável – um por um… faz a diferença

Quatorze. Esse é o número de ações cotidianas que encabeçam a recém-lançada campanha Sou Mais Nós, do Instituto Akatu

Quatorze. Esse é o número de ações cotidianas que encabeçam a recém-lançada campanha Sou Mais Nós, do Instituto Akatu. Todos os detalhes da campanha foram expostos pelo presidente da instituição, Hélio Mattar, no evento oficial de lançamento da Sou Mais Nós, que aconteceu na última quarta-feira, 16, em São Paulo. A iniciativa pretende promover o consumo consciente e, principalmente, mostrar às pessoas que seus hábitos cotidianos na hora de consumir fazem diferença e podem significar maior preservação ambiental, diminuição da desigualdade social, entre outras consequências.

Mas, afinal, o que as pessoas realmente podem fazer para serem consumidores conscientes? Além de evitarem o desperdício, pode-se optar por comprar produtos de empresas que desenvolvam ações sociais; não comprar produtos de empresas que sabidamente exploram o trabalho infantil; utilizar água, luz, papel com moderação e só o necessário; jogar no lixo só o que não puder mais ser aproveitado; preocupar-se em reciclar o lixo, e muitas outras atitudes que podem fazer diferença. Muitas vezes as pessoas só dependem de ter a informação correta para avaliar as consequências de suas aquisições e fazerem tais escolhas conscientes. Precisam saber a origem dos produtos ou recursos, como são produzidos ou extraídos, o impacto que sua produção causa, o comprometimento das empresas responsáveis etc. Difundir esse tipo de informação é uma das funções da Sou Mais Nós, que será feita apoiando-se nas 14 ações citadas, que estão esmiuçadas na cartilha e no site da campanha.

O desenvolvimento da campanha está centrado em duas frentes principais (para divulgação das 14 ações): a ação dos multiplicadores e o site da campanha. Como explica Délcio Rodrigues, coordenador do Instituto Akatu, “os multiplicadores são pessoas com uma certa ascendência em suas comunidades, que possam retransmitir as informações passadas e divulgar o que as pessoas podem fazer em seu dia-a-dia”, explica Délcio. Nesse grupo se encaixam líderes de associações comunitárias, membros de grêmios estudantis, escoteiros e bandeirantes, por exemplo. Já foi fechado um acordo com a Prefeitura de Curitiba, que permitirá que seja feito um trabalho de imersão e treinamento de toda a Rede Pública de Ensino da capital paranaense. Nove escolas de São Paulo também já estão programadas para participarem da campanha, em caráter experimental.

Há ainda o interesse da cadeia de ensino de idiomas Yázigi, cujos alunos vão passar pelos mesmos processos de treinamento e aprendizado que os das escolas públicas. Além disso, também estão previstas atividades com escoteiros e bandeirantes, podendo atingir só com esta categoria cerca de 140 mil jovens – direta e indiretamente. O treinamento é feito através da exibição de vídeos, distribuiçao de cartilhas, palestras de técnicos de diversas áreas, entre outros recursos. No entanto, será uma experiência em via dupla: “além da transmissão de informação dos educadores para os alunos, queremos estimular que eles nos dêem retorno, relatando experiências de economia e mudanças em suas casas ou, até mesmo, propondo novas soluções para consumir mais conscientemente”, esclarece o coordenador do Akatu.

A campanha Sou Mais Nós também vai formar multiplicadores dentro de grandes empresas. Nesse início, já foram firmadas parcerias com a Kraft Foods, com o Banco Real e com a Volkswagen. “Vamos fazer atividades voltadas para os funcionários destas empresas. Queremos mostrar que, de dentro de suas casas, podem mudar muita coisa”, afirma Délcio.

Outra empresa que também é parceira da iniciativa, porém com finalidade diferente, é o Carrefour. A campanha vai instalar dentro de lojas da rede, junto às próprias placas de sinalização da empresa, dizeres indicando o que o consumidor pode fazer para tornar seu consumo melhor. “Com isso, pretendemos atingir os clientes da companhia, e não apenas os funcionários”, ressalta o coordenador. Um exemplo do que provavelmente vai constar nesses dizeres é a orientação para que as pessoas comprem alimentos a granel (pois assim não levam embalagens dispensáveis) ou para optarem por comprar refil para seus produtos de higiene e limpeza, ao invés de levar embalagens novas. Inicialmente, será feito um piloto em duas lojas, mas a intenção é expandir para toda a rede.

Ainda segundo Délcio, o principal desafio e, ao mesmo tempo, principal objetivo da campanha é fazer com que as pessoas não só absorvam a informação, mas que, principalmente, comecem a levar o que aprenderam para o dia-a-da: “É importante que as pessoas comecem a mudar seus hábitos, com base no que aprenderem. Às vezes, o mais difícil é começar e é isso que queremos provocar, o pontapé inicial.”

O site – O site da campanha, localizado dentro da página do Instituto Akatu, funcionará como centralizador das informações e da divulgação da mesma e como canal para as pessoas relatarem suas experiências. No site constarão também todas as quatorze ações que a Sou Mais Nós propõe, com detalhes, história, parâmetros para calcular os impactos de consumo de diversos itens e recursos etc. Uma novidade interessante é o dispositivo para se calcular – individual e coletivamente – uma determinada ação. Por exemplo, se uma pessoa se propõe a reduzir seu banho em 10 minutos, o site ajuda a calcular quanto de água a pessoa estará poupando e quanto isso vai ser benéfico ao meio ambiente. Além disso, no site também pode-se fazer o download da cartilha da campanha.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: