Consultor troca carro por transporte público e ganha em qualidade de vida

Decisão de vender um dos carros da família veio de reflexão e preocupação ambiental

Ao chegar em São Paulo, vindo interior, o consultor em sustentabilidade Marcelo Theoto Rocha decidiu vender um dos carros da família. “Conversei com minha mulher sobre a real necessidade de possuir dois carros, ainda mais numa cidade como São Paulo”, diz Rocha, que tem uma filha de dez meses. Foram dois os motivos que o levaram à decisão: o trânsito, que o deixava “tenso no volante”, e a preocupação com o meio ambiente.

Hoje, Rocha usa o transporte coletivo para comparacer a quase todos seus compromissos – e só vê vantagens no novo hábito. “Na média, o tempo gasto é igual”. “Às vezes, tenho que sair mais cedo pra pegar o ônibus, mas, em outras vezes, acabo chegando antes porque não pego congestionamentos quando vou de metrô”.

Segundo o consultor, o ônibus também lhe proporciona mais qualidade de vida: “Eu vou lendo, pensando na vida, tendo contato com pessoas. A qualidade do tempo é melhor”. Há vantagens também para o bolso: “Não preciso gastar com seguro de carro, combustível, manutenção”, explica.

A mulher de Rocha ainda usa o carro para trabalhar. “Hoje em dia, o carro não é um meio de transporte que você possa abdicar 100% das vezes. Mas, racionalizar o uso, reduzir, é perfeitamente possível”, conclui o consultor.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: