Confira os vencedores do Prêmio Desafio 2030

Consumo consciente, sustentabilidade e igualdade de gênero são alguns dos temas tratados pelos projetos das escolas ganhadoras

 

Os vencedores e os organizadores do Prêmio Desafio 2030. Foto: Jaqueline Costa/ Reconectta

 

Seis projetos de escolas do Ensino Básico da Grande São Paulo venceram a terceira edição do “Prêmio Desafio 2030 – Escolas transformando nosso mundo”, que reconhece iniciativas ligadas aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Além do reconhecimento público pela sua contribuição junto aos ODS, em cerimônia realizada no dia 22/8, na Unibes Cultural (SP), as escolas receberam um certificado e um troféu e terão seus projetos contemplados em um e-book.

A partir de propostas inovadoras, suas iniciativas levam para a sala de aula os temas água, consumo consciente, sustentabilidade, igualdade de gênero, cultura alimentar e consciência ambiental. 

Em alguns casos, também para fora dela: “Nossos alunos conversaram e se organizaram com a comunidade, foi um movimento muito importante”, explica Tatiana Di Beo, diretora do C.E.I. Jardim Três Marias (São Paulo), cujo projeto propôs ações relativas ao reuso da água da chuva no entorno da escola. “Este é um reconhecimento de que nossa escola está fazendo um trabalho bacana com alunos, funcionários e comunidade. Isso é o mais gratificante”, completa a professora Camila Laureana Parente, à frente do projeto “É meu, é seu, é de todos nós”, da E.M. Sagrado Coração de Jesus (Diadema), que trabalha a compreensão de que todos podem ser agentes transformadores.

Muitos dos projetos apareceram a partir de iniciativas dos próprios alunos, que demonstraram interesse em se aprofundar em determinados assuntos. É o caso do “Coletivo Feminista Estudantil”, da E.M.E.F. Sebastião Francisco (SP). “Estamos há dois anos trabalhando conceitos necessários aos alunos, mas que geram resistência, como feminismo e igualdade de gênero. Ganhar esse prêmio é ter a certeza de que, apesar das dificuldades, nós estamos no caminho certo”, afirma a professora Débora Camasmie.

No total, o Prêmio teve 87 projetos inscritos, um número 10% maior que o da edição anterior. As iniciativas envolvem 62 escolas e 43.100 alunos das redes pública e particular da Grande São Paulo. 

A terceira edição do “Prêmio Desafio 2030 – Escolas transformando nosso mundo” é uma realização do Instituto Akatu, do Instituto 5 Elementos, da Reconectta e da Virada Sustentável. Contou ainda com o apoio da Ação Educativa, do Cenpec, da Comissão Estadual de São Paulo para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Eccaplan, da Fundação Tide Setúbal, da Rede Nossa São Paulo e da SOS Mata Atlântica. 

Confira abaixo todas as escolas e projetos vencedores:

Educação Infantil

Escola: C.E.I. Jardim Três Marias; São Paulo

Projeto Soma tua gotinhaAmplia o contato dos estudantes com questões da proteção do meio ambiente e o entorno da escola, uma vez que o projeto conta com o engajamento e a atuação da comunidade para a revitalização da área, implementação de espaços verdes, captação e reúso da água da chuva e utilização de energia solar.

Ensino Fundamental I

Escola: E.M. Sagrado Coração de Jesus, Diadema

Projeto É meu, é seu, é de todos nósTrabalha a compreensão de que todos — alunos, funcionários, familiares e comunidade — podem ser agentes transformadores, assim como são responsáveis pelo bairro em que estão inseridos. Uma das ações sugeridas pelos alunos foi a conscientização da importância de separar os resíduos recicláveis. Além de parcerias com cooperativas de reciclagem, eles criaram cartazes e promoveram discussões sobre o tema.

Ensino Fundamental II

Escola: E.M.E.F. Sebastião Francisco, São Paulo

Projeto Coletivo Feminista EstudantilDiscute as relações de gênero na escola a partir dos relatos e experiências dos alunos e tendo como base as teorias do movimento feminista. Com encontros semanais, pretende ser um espaço de acolhimento e compartilhamento e, a partir de leituras, filmes e visitas a espaços associados ao tema, ajuda a compreender valores de igualdade de gênero e respeito entre todos.

Ensino Médio

Escola: See-Saw Panamby Bilingual School, São Paulo

Projeto Sustentabilidade: agir ou assumir consequências?Pretende buscar reflexões sobre o tema sustentabilidade e desenvolver soluções em busca de um estilo de vida mais saudável. Para tanto, os alunos desenvolveram um protótipo de aplicativo que incentiva a criação de uma rede de carona entre os pais; sessões de meditação para estimular o cuidado mental dentro da escola; e um espaço interativo para a promoção da paz e do entendimento entre todos.  

Educação de Jovens e Adultos

Escola: C.I.E.J.A. Professora Marlúcia Gonçalves de Abreu, São Paulo

Projeto Da escola para o prato “Horta Suspensa”Trabalha a cultura alimentar e nutricional a partir da construção de uma horta suspensa (feita pelos alunos). Temas como cultivo, aproveitamento e consumo integral dos alimentos — com troca de receitas entre eles –, PANCs, utilização de composteiras e uso de resíduos recicláveis para confecção de vasos são discutidos ao longo do projeto.

Ensino Técnico

Escola: E.T.E.C. de Heliópolis, São Paulo

Projeto Horta Natural e Pedagógica IMIRA CI: Nasceu da própria necessidade dos alunos do Ensino Técnico em Nutrição e Dietética de terem acesso a alimentos e ervas para a utilização nas aulas práticas. O projeto ganhou forma e também o objetivo de estimular a educação alimentar e o cuidado com o meio ambiente às crianças frequentadoras das CEIs do CEU.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: