Confira os resultados brasileiros da pesquisa Cycles 2020

Conheça dados sobre o estilo de vida e as percepções de consumo dos jovens que vivem em São Paulo e em grandes cidades brasileiras

O que os jovens entendem por bem-estar? Qual o nível de satisfação deles com a cidade em que vivem? E com sua comunidade? Descobertas sobre estes e outros temas foram divulgados pelo Instituto Akatu, que desenvolveu no Brasil a pesquisa CYCLES: Children and Youth in Cities – Lifestyle Evaluations and Sustainability.

No país, foram mais de 2 mil entrevistados (203 em São Paulo), entre 12 e 24 anos, respondendo ainda questões sobre sentimentos de felicidade, satisfação e positividade, além de aspectos como preocupação financeira, disposição para praticar atividades e hábitos de consumo. Os resultados da pesquisa são de grande utilidade para a sociedade e as empresas compreenderem melhor os estilos de vida e as aspirações dos jovens que vivem em grandes cidades para, então, contribuir na promoção de estilos mais sustentáveis de vida.

CYCLES é um projeto do Centro para a Compreensão da Prosperidade Sustentável (CUSP) da Universidade de Surrey, no Reino Unido, e além do Brasil, com recorte de São Paulo, foi realizado também em outras seis cidades: Yokohama (Japão), Dhaka (Bangladesh), Delhi (Índia), Christchurch (Nova Zelândia), Makhanda (África do Sul) e Lambeth (Inglaterra). 

Confira alguns resultados do estudo para o Brasil e para a cidade de São Paulo:

Fatores relacionados a jovens felizes, satisfeitos com a vida e positivos

→ Para o jovem das cidades do Brasil, as variáveis que mais contribuem para que se sinta feliz, satisfeito e positivo diante da vida são: ter energia para fazer as coisas, receber apoio das pessoas próximas e satisfação com a cidade em que mora

→ Para o jovem de São Paulo, as variáveis que mais contribuem para que se sinta feliz, satisfeito e positivo diante da vida são: frequência com que fazem cursos, sentir que cumprem com seus objetivos e participar de manifestos/protestos

Sobre meu bem-estar

→ Os jovens relatam nível médio a alto de felicidade (de 0-10, média 6,7 BR | 7,1 SP), mas a satisfação diante da vida é mediana (47% BR | 55% SP), assim como a positividade (cerca de 50-60% se sentem positivos em BR e SP). No Brasil, os mais jovens são mais felizes que as outras faixas etárias (média 7,2 na faixa etária de 12 a 14 anos); cerca de ¼ dos jovens entre 15 e 24 anos dão notas entre 0 e 4 para seu nível de felicidade.

Cerca de metade (47% BR | 54% SP) dos jovens sente energia para fazer coisas com frequência, ao passo que somente 4 em cada 10 (44% BR | 43% SP) sentem-se calmos e tranquilos frequentemente

Sobre minha cidade

→ A maior satisfação com a cidade está relacionada com a disponibilidade e acesso à comida para matar a fome (81% BR | 80% SP), seguida da posse de uma casa segura para morar (63% BR e SP) e de estar num lugar limpo, com ar puro e água suficiente e limpa para tomar (59% BR | 60% SP). Em último lugar está o acesso a boas oportunidades de trabalho (30% BR | 32% SP)

Sobre minha comunidade

→ A sensação de pertencimento à comunidade é muito baixa, assim como a sensação de poder fazer a diferença na cidade (43% BR e SP) e apenas 1 em cada 4 jovens (26% BR e SP) acredita que pessoas que tomam decisões escutam os jovens

→ Apenas 1 em cada 5 participou de protestos pelo clima (18% BR | 14% SP), sendo que a maioria o fez pelos animais (78% BR | 89% SP)

Frequência de preocupação com dinheiro e satisfação com bens

→ Mulheres são mais preocupadas com finanças que homens (BR: 72% vs. 56% | SP: 76% vs. 52%, respectivamente) e menos satisfeitas com os bens que possuem (BR: 17% vs. 28% | SP: 9% vs. 31%, respectivamente)

Frequência com que pratica atividades

→ Entre jovens do Brasil e de São Paulo, o uso de aparelhos eletrônicos é a atividade mais frequente (92% BR | 91% SP), seguida de passar tempo com a família (79% BR | 82% SP) e realizar atividades domésticas (79% BR | 77% SP). Em último lugar está realizar trabalho voluntário (27% BR | 23% SP).

Acesse todos os resultados da pesquisa aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: