Conferência da OIT adota princípios orientadores para alcançar economia verde

Governos, trabalhadores e empregadores chegam a acordo sobre como alcançar a transição rumo a uma economia verde

Comentário Akatu: Para alcançarmos um novo modelo de civilização, que valorize o bem-estar de todos mais do que o consumo em si, é importante a participação de todos. Governos, sociedade civil e empresas – ou trabalhadores e empregadores, como a OIT define – precisam estar envolvidos nesse processo, que culminará na construção de um novo modelo de produção e consumo, mais sustentável e benéfico tanto para a sociedade e como para o meio ambiente. Mais do que uma tendência, essa mudança de paradigma rumo à economia verde parece ser a alternativa viável para combater os efeitos dos padrões insustentáveis de produção e consumo que vêm sendo adotados há dezenas de anos.

Pela primeira vez na história da Organização Internacional do Trabalho (OIT), governos, trabalhadores e empregadores chegaram a um acordo sobre princípios orientadores para alcançar uma transição justa rumo a uma economia verde. Esse enfoque pode contribuir com o alcance de muitos objetivos sociais durante os próximos 20 e 30 anos, incluindo a criação de até 60 milhões de empregos decentes.

“A ecologização das economias apresenta muitas oportunidades para o alcance dos objetivos sociais: tem o potencial de ser um novo motor de crescimento, tanto nas economias avançadas como nas em desenvolvimento, e um gerador importante de empregos verdes e decentes que podem contribuir consideravelmente com a erradicação da pobreza e para a inclusão social”, constatou a Comissão de Desenvolvimento Sustentável, Trabalho Decente e Empregos Verdes durante a Conferência Internacional do Trabalho, realizada em Genebra, na Suíça.

A comissão tripartite teve a participação de 174 delegados de governos, empregadores e sindicatos de todo o mundo. Ela incentivou a tornar mais verdes todos os empregos e as empresas por meio da introdução de práticas de eficiência energética e do uso mais eficiente dos recursos. Isto pode ser realizado graças a uma intensificação do diálogo social e da adoção de políticas coerentes, adaptadas às condições de cada país, e prestando atenção especial às normas laborais, às políticas industriais e ao apoio às micro, pequenas e médias empresas.

O grupo também incentivou a OIT a desenvolver ainda mais sua capacidade de pesquisa, a compartilhar as melhores práticas com os mandantes e a oferecer orientação às micro, pequenas e médias empresas e às cooperativas para que ecologizem seus processos de produção graças a uma maior eficiência energética e o melhor uso de recursos.

* Foto: Pan Kanjun/Imagine China 2013

Clique aqui para ler a notícia completa, publicada pela ONU Brasil.

Curta no Facebook.
Siga no Twitter.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: