Como podemos dormir enquanto nossas camas estão queimando?

Música “Beds are Burning”, do Midnight Oil, ganha nova letra e, cantada por vários artistas, vira hino da campanha contra aquecimento global

“Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só. Sonho que se sonha junto, é realidade” (Raul Seixas)

Quando o compositor baiano escreveu este verso, ele não sabia que os músicos dariam, a partir dos anos 80, o exemplo de que é possível reunir as pessoas de todo o mundo em torno de um causa. Bastava o exemplo: artistas se mobilizando contra a fome, a favor da natureza, pressionando líderes de nações ricas e pobres e encampando campanhas em larga escala.

É o que vem acontecendo agora com a campanha TckTckTck (que no Brasil tem o nome de TicTacTicTac. O movimento abraçado por entidades de todo o planeta ganhou no início de outubro seu hino oficial. Trata-se de uma releitura da música “Beds Are Burning”, do grupo australiano Midnight Oil, gravada por mais de 60 artistas de vários países.

O resultado deste novo esforço planetário é o vídeo que se transformou ainda em um abaixo-assinado digital. Quem faz o download da música no site Time for Climate Justice automaticamente acrescenta sua assinatura à campanha que vai pressionar os líderes mundiais reunidos em Copenhague, em dezembro, a negociar acordos eficazes para evitar as mudanças climáticas que ameaçam o planeta e a vida humana.

Veja aqui a música com legendas em português.

A lista de quem apareceu no vídeo, em mais um esforço coletivo da arte, inclui ídolos pop como as cantoras Fergie (Black Eyed Peas) e Lilly Allen, vozes dos anos 80 (Duran Duran e Mark Ronson), gente do cinema (as atrizes Melanie Laurent, de Bastardos Inglórios, e Marion Cotillard, de Piaf), modelos (Milla Jovovich) e até gente vinda do esporte, como o tenista francês (hoje cantor de reggae) Yannick Noah.

Dois nomes, no entanto, representam o esforço do engajamento da música em causas globais: Bob Geldof e Youssou N’Dour. Desde o Live Aid, um concerto mostrado ao vivo ao redor do mundo em 1985, passando pela turnê da Anistia Internacional pelos direitos humanos nos anos 90 e chegando ao Live 8, em 2005, os dois artistas participaram de campanhas de combate à fome, dos direitos básicos do cidadão e do perdão das dívidas do Terceiro Mundo.

No Live Aid, os concertos de Londres e de Nova York foram encerrados com dois emblemas da música engajada em causas sociais nos anos 80:Do They Know it’s Christmas, com a Band Aid, e We Are the World, com a USA for Africa, ambas reunindo dezenas de estrelas da música pop da época, como Michael Jackson, Paul Simon, Tina Turner, Bruce Springsteen, Phil Collis, George Michael, Simon Le Bon (Duran Duran), Bono (U2) e Sting. Em 2008, Do They Know It’s Christmas ganhou uma nova versão com a Band Aid 20, que tinha a participação de Robbie Williams e de Chris Martin (Coldplay).

Geldof é o paradigma da turma. Ele idealizou o movimento Live Aid, esteve por trás da concepção do Live 8 e agora trabalha junto com o ex-secretário geral da ONU – Kofi Annan – na campanha TckTckTck. O senegalês Youssou N’Dour é a voz do Terceiro Mundo. Ele organizou também vários eventos voltados aos países africanos, é embaixador da UNICEF e da Organização Internacional do Trabalho e agora deu voz à “Beds Are Burning”.

O papel do Midnight Oil é primordial na criação deste abaixo-assinado digital. O grupo liderado pelo cantor, compositor, ativista ecológico e atual ministro do meio-ambiente australiano Peter Garrett não só cedeu a canção “Beds Are Burning” como ainda criou uma nova letra, adaptada aos anseios de quem luta para convencer os líderes mundiais a assumirem metas necessárias para combater o aquecimento global.

Em 1987, “Beds Are Burning” abriu o álbum “Diesel And Dust”, do Midnight Oil. Em sua primeira versão, ela é uma canção política que prega a devolução das terras tomadas do povo aborígene Pintupi. Seus integrantes foram obrigados a deixar o deserto e se deslocar, dos anos 1930 até o final da década de 70, para assentamentos criados pelo governo australiano. Hoje, os Pintupi compõem uma comunidade com cerca de 400 pessoas.

Na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000, Garrett, Martin Rotsey (guitarra), Jim Moginie (guitarra e teclados), Andrew James (baixo) e Rob Hirst (bateria) se apresentaram vestidos de preto, com a palavra “Sorry” (Desculpe) impressa nas costas. O recado tinha destinatário: o governo australiano, que se recusava a pedir oficialmente desculpas aos aborígenes de todas as etnias pelos danos causados no passado.

O refrão cantado pelo Midnight Oil e atletas dos quatro cantos do planeta era: “A hora chegou para dizer que o justo é justo / de pagar o aluguel / de pagar nossa parte / a hora chegou/ o fato é fato / (a terra) pertence a eles / Vamos devolvê-las”.

Ao ser consultado pelos produtores da gravadora The Hours, encarregada de produzir uma música e o vídeo oficial da campanha TckTckTck, Garrett e Moginie reescreveram o refrão que – agora – se torna o hino oficial do movimento global: “Como podemos dançar quando nossa terra está girando? / como podemos dormir enquanto nossas camas estão queimando?”

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: