Cascão nas calçadas de São Paulo alerta para o desperdício de água

Movimento @naoqueroagua já espalhou 100 desenhos em vários bairros da capital paulista

Desenho do Cascão em calçada da Vila Madalena, em São Paulo. Crédito: Instagram: @naoqueroagua

 

Um grupo de 15 jovens profissionais da área de comunicação criou uma iniciativa diferente para alertar a população paulistana sobre o desperdício de água. Eles pintaram o Cascão (personagem da Turma da Mônica, criado por Maurício de Sousa) nas calçadas da cidade, junto da frase: “Não quero água”. Cascão é conhecido por fugir sempre do banho, por isso, foi escolhido para a campanha.

O primeira pintura foi feita em uma calçada na Avenida Paulista, em frente ao Shopping Center 3. “A ideia é desenhar em locais onde há grande fluxo de pessoas, assim é possível divulgar bem nosso projeto”, diz um dos organizadores, que prefere se manter no anonimato. A campanha já dura quase um mês e espalhou a figura do Cascão em 100 calçadas do centro e nas zonas leste, sul e oeste de São Paulo.

No Instagram @naoqueroagua, o grupo divulga fotos de suas intervenções na cidade. Pede também para seus seguidores enviarem imagens que denunciem o desperdício em seus próprios bairros. “Vamos levar o Cascão até as calçadas onde costumam ser lavadas com frequência”, afirma um dos integrantes do projeto, que prefere não se identificar.

Sem perceber, uma pessoa pode desperdiçar muita água usando uma mangueira: são gastos mais de 500 litros de água em meia hora. Para limpar a calçada, melhor recorrer à vassoura e, se necessário, utilizar um balde para jogar a água no chão – de preferência, água de reúso.

Ainda que menos de 1% da água doce do planeta esteja acessível para consumo, o volume existente hoje é mais que suficiente para abastecer as necessidades da humanidade. O Instituto Akatu defende a adoção de um modelo de consumo e de produção mais consciente, que permita a renovação deste recurso precioso de forma sustentável. Assim, é importante que todos tenham o conhecimento de que o consumo de cada um, mesmo individualmente ou em pequenos grupos, provoca impactos significativos nos indivíduos, na sociedade, na economia e no meio ambiente.

Leia mais:

Água: saiba como economizar

Campanha Olho no Cantareira quer mobilizar população de São Paulo

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: