Brasileiros preferem destinos nacionais para passar férias

Levantamento revela que 90% dos brasileiros que pretendem viajar nas próximas férias optaram por destinos nacionais; o dado reforça a previsão feita pelo Ministério do Turismo de crescimento do turismo doméstico

Um levantamento da GfK, empresa de pesquisa de mercado, revela que a maioria dos brasileiros vai ficar em casa nas próximas férias (54%) e, entre os que vão viajar, 90% não pretende sair do país. Realizado no Brasil em março deste ano e divulgado na terça-feira (22/6), o estudo entrevistou mil pessoas com idades superiores a 18 anos.

O dado referente à escolha dos destinos para passar as férias reforçam as expectativas do Ministério do Turismo , que prevê a consolidação do turismo como produto de consumo do brasileiro nos próximos anos.

Segundo documento divulgado pelo Ministério do Turismo na última segunda-feira (21/6), durante o Conselho Nacional de Turismo (CNT), realizado em Brasília, a entidade estima que os desembarques domésticos – viagens realizadas pelos brasileiros dentro do país, individualmente ou em grupo, com pelo menos um pernoite no destino, excluindo deste número as viagens realizados mais de dez vezes ao ano para um mesmo destino – saltem dos 56 milhões, registrados em 2009, para 73 milhões, em 2014, ano em que o Brasil vai sediar a Copa do Mundo de Futebol.

Para Heloisa Mello, gerente de operações do Instituto Akatu, esses dados revelam o interesse cada vez maior dos brasileiros em conhecer seu próprio país. “Isso é bastante positivo”, afirma. “Mas, por outro lado, é importante que os brasileiros saibam que durante as férias podem e devem praticar o consumo consciente”, alerta.

Por isso, se você é um dos que está planejando conhecer o Brasil nas próximas férias, que tal pensar em viver as experiências proporcionadas pelo contato com a cultura e a hospitalidade das comunidades tradicionais por todo o país? E mais: você pode reforçar os impactos positivos e minimizar os negativos da sua viagem com atitudes simples como as que seguem abaixo:

Viaje leve
Ao viajar com pouca bagagem, você poderá mais facilmente deslocar-se em veículos pequenos, utilizar ônibus e trens, andar de bicicleta ou a pé. Além da economia de combustível e do menor impacto ambiental, você poderá ter um convívio mais estreito com o povo e com os costumes locais.

Racionalize o consumo de água e energia
Nos hotéis, reutilize as toalhas e roupas de cama, dispensando a troca diária. Apague as luzes e desligue o ar condicionado e outros aparelhos elétricos antes de sair do quarto. Não use sabão ou detergente quando estiver em cachoeiras e rios.

Siga as trilhas e cuidado com o lixo
Nos passeios, circule apenas em locais permitidos à visitação. Jogue o lixo exclusivamente em locais apropriados e pratique a coleta seletiva sempre que for possível. Deixe os locais como você os encontrou: leve apenas fotos e boas recordações.

Prefira alimentos e artigos locais, e valorize guias nativos
Pratos típicos, artesanato local e todo tipo de artigos produzidos na região são expressão da cultura do destino visitado. Por meio de seu consumo, valorize a cultura e fortaleça a identidade das comunidades. Aproveite ainda mais os passeios escolhendo guias nativos que conhecem bem os melhores pontos para passeio. Eles se sentem reconhecidos, além de verem na atividade uma forma de geração de renda de maneira sustentável.

Planeje seus gastos
Faça um orçamento de viagem que seja compatível com suas possibilidades, incluindo os gastos com pequenas despesas e a eventual compra de lembranças e presentes. Não ultrapasse o planejado, tomando cuidado especial com o uso excessivo de cartões de crédito, evitando trazer dívidas de viagem ao voltar para casa.

Saiba mais sobre turismo consciente:

Turismo Consciente

Estação Gabiraba/ Peabiru

Proecotur – Programa de Turismo Sustentável na Amazônia 

Instituto EcoBrasil — ecoturismo e turismo sustentável
Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: