Beber e vender com responsabilidade

Mudança vem dos valores a serem cultivados do lado do consumo

Enquanto o governo discute a proposta de regulamentação da propaganda e da venda de bebidas alcoólicas no Brasil, as indústrias de bebidas já começaram a fazer sua parte. Desde março deste ano, as principais fabricantes de cerveja do país incorporaram em suas campanhas publicitárias a questão do consumo responsável.

Um comercial de TV da Skol mostra um casal saindo de uma discoteca. O rapaz, que tomou cerveja, entrega as chaves do carro para a namorada. Para fechar, vem a frase: “Beber redondo é beber com responsabilidade”. Em outra propaganda, da Nova Schin, depois de várias pessoas gritarem “experimenta” pelas ruas, aparece na tela um recado: “se você tiver menos de 18 anos, nada de experimentar, ok?”.

Aparentemente, propagandas que aconselham o consumidor menor de 18 anos a não experimentar cerveja vão na direção oposta da lógica de venda do produto. É que esta lógica agora é outra. Os consumidores estão deixando de examinar somente o produto, e começam a prestar atenção nos valores éticos da empresa que o fabrica. Em uma pesquisa do Instituto Ethos, realizada em 2001, mais de 60% dos consumidores entrevistados consideravam que as grandes empresas devem “ajudar a construir uma sociedade melhor para todos”.

Campanhas publicitárias como as das cervejarias expressam essa nova realidade. São empresas que vendem bebidas alcoólicas, mas não querem adolescentes entre seus consumidores e muito menos que eles provoquem acidentes de trânsito. E qualquer cuidado das empresas nesse sentido será sempre muito bem visto, tornando os consumidores fiéis não só aos produtos, mas aos valores do fabricante.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: