Banco Real lança talão de cheque em papel reciclado

Depois de cadernos, livros, material de escritório, envelopes e papel para impressão, chegou a hora de o papel reciclado ser transformado em talões de cheques….

Depois de cadernos, livros, material de escritório, envelopes e papel para impressão, chegou a hora de o papel reciclado ser transformado em talões de cheques. O Banco Real apresentou na semana passada os novos produtos aos seus clientes.

Segundo Fábio Pando, superintendente de comunicação mercadológica da instituição, a idéia de criar o primeiro talão de cheque com papel reciclado no Brasil surgiu em 2004, mas ao contrário dos demais materiais, a mudança nos cheques esbarrou em restrições técnicas. "Tratava-se de uma medida mais complexa, pois tínhamos de adequar o produto às determinações do Banco Central, como o uso da marca d'água e contraste nas folhas afirma.

Os primeiros clientes a receberem os novos talões serão aqueles incluídos nos serviços Van Gogh, cuja renda mensal é superior a R$ 4 mil ou os investimentos estão acima de R$ 40 mil. Para esses clientes exclusivos, os cheques reciclados já estão disponíveis. Os demais clientes também terão direito ao produto, mas apenas a partir do próximo mês.

 A mudança não implicará em custo para o cliente. Hoje, diz Pando, 75% do papel usado no banco é reciclado. No ano passado, esse porcentual era de 57%, sendo 2.001 toneladas de papel reciclado e 1.495 de papel branco. Segundo dados do mercado, uma tonelada de papel reciclado significa economia de três eucaliptos e 32 pinus, árvores usadas na produção de celulose. Além disso, na fabricação de uma tonelada de papel reciclado são necessários apenas 2 mil litros de água, ao passo que no processo tradicional esse volume pode chegar a 100 mil litros por tonelada.

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: