Aviador faz “inventário” de água das bacias brasileiras

A ideia é conscientizar a população sobre o valor das riquezas naturais do país e incentivar a preservação

Levantamento ambiental inédito sobre as águas doces do país terá início nesta quarta- feira (1/10), com o aviador Gérard Moss e sua mulher, Margi Moss. A bordo de um hidroavião, modelo Lake Renegade 250, eles sairão do Rio de Janeiro para coletar e catalogar amostras de água, em todo o território. O projeto leva o nome de “Brasil das Águas” e tem o objetivo de conscientizar a população sobre o valor da água e a importância de preservá-la. A Petrobras é o principal financiador da expedição, ao lado da Embratel. A Agência Nacional de Águas (Ana), a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), a BR Aviation e a Rede Globo também são parceiras.

Moss ficou conhecido ao fazer uma solitária viagem num motoplanador, em 2001, dando a volta ao mundo. Dessa vez, ele leva sua mulher, que fará o registro fotográfico da expedição. Durante um ano, eles voarão cerca de 100 mil quilômetros, o que equivale a duas voltas ao mundo. Para acompanhar a qualidade de todas as bacias hidrográficas nacionais, Moss e Margi realizarão o percurso em 12 etapas. A primeira delas começa pela bacia do rio Paraná, com paradas em Uberaba e São José do Rio Preto, em Minas Gerais, Presidente Prudente (SP), e Londrina (PR).

O hidroavião, batizado de Talha-mar, foi especialmente transformado em laboratório para o projeto. As amostras serão coletadas em vôo rasante sobre a superfície da água, imitando o modo como a ave talha-mar pesca sua comida. Uma sonda analisará parâmetros físico-químicos da água como acidez, condutividade, oxigênio dissolvido, clorofila, temperatura e turbidez. Outras características, como potabilidade e contaminação por metais pesados, serão examinadas posteriormente em laboratórios especializados.

O local de cada coleta será registrado em fotos aéreas georreferenciadas com equipamento GPS, o que permitirá visualizar as peculiaridades do terreno. Com isso, a avaliação da qualidade da água será feita com a mesma metodologia em todo o país. O Instituto Internacional de Ecologia, de São Carlos (SP), analisará as amostras e os resultados estarão disponíveis em Sistema de Informações Geográficas (Sig), no site do projeto www.brasildasaguas.com.br. Outros institutos também receberão as amostradas coletadas, para utilização dos dados em suas pesquisas, entre eles a própria Ana, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e as universidades de São Paulo (USP), Federal Fluminense (UFF) e Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Aventureiro

Gérard Moss é engenheiro mecânico, empresário e acumula mais de três mil horas de vôo em monomotor. De 1989 a 1992, completou a volta ao mundo num Sertanejo fabricado pela Embraer, junto com a mulher Margi. E, no projeto “Asas do Vento”, o piloto realizou a primeira volta ao mundo em um motoplanador, o Ximango, também de fabricação brasileira (Aeromot).

Se você quiser seguir o Akatu no twitter, clique aqui

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: