Akatu vê na construção coletiva das redes uma nova forma de se pensar as ONGs

Debatedores do Social Media Week acreditam que a internet por si só não funciona como fonte de adesão para uma causa

Ana Wilheim, diretora executiva do Instituto Akatu, Renato Guimarães, da consultoria de sustentabilidade Gestão Origami, e Claudemir Viana, gestor da rede social educativa Minha Terra, acreditam que a descentralização da internet sugere mais democracia nas entidades do terceiro setor e não veem a rede como o local onde nasce o engajamento por uma causa. As declarações foram feitas na mesa Mídias Sustentáveis, do Social Media Week (SMW) em São Paulo, realizada na terça (20/09).

Wilheim falou da importância do Akatu na disseminação do consumo consciente por meio da comunicação e da educação e acredita que a internet fez uma revolução na forma do terceiro setor se organizar: “Um grupo que trabalhe com sensibilização e mobilização deve oferecer conhecimento. O outro passo é dar a oportunidade para que as pessoas que aderem a uma causa sejam atores com contribuições diretas, em vez de apenas receberem uma ordem. A web trouxe esta possibilidade”.

O consultor Renato Guimarães compartilha da mesma opinião que a diretora executiva do Akatu e acredita que tomar esta atitude é assumir que algo pode fugir do controle. “Para o bem e para o mal, a livre expressão das pessoas em relação a uma causa em comum é a novidade que a internet e as redes sociais trazem para as ONGs”, reforça Guimarães.

Se por um lado, a participação do público sobre questões sociais por meio da web foi o mote da mesa Mídias Sustentáveis, Claudemir Viana, gestor da rede social Minha Terra, considera que por mais importante que seja o papel da internet, o virtual ainda não é o lugar onde nasce o engajamento. “Alguém só pode aderir a uma causa, se já a conhece. As redes sociais de internet, por si só, não são a fonte para o engajamento. A educação formal, tanto na família quanto na escola, ainda é a porta de entrada para a mudança de comportamento. O que a web faz é fornecer o conteúdo e gerar pontos de contato entre aqueles que têm uma luta em comum”, diz Viana.
O Social Media Week

Criado em 2009 pela Crowdcentric Media LLC de Nova Iorque, nos Estados Unidos, o Social Media Week (SMW) está hoje em sua terceira edição no Brasil. O evento deste ano é realizado simultaneamente em São Paulo, Rio de Janeiro, Berlim (Alemanha), Los Angeles (Estados Unidos) e em mais oito cidades pelo mundo. O objetivo do SMW é auxiliar grupos e empresas para agregar valor às suas marcas por meio de relações na rede e negócios colaborativos.
O Social Media Week vai até sexta-feira (23/09). Clique aqui para fazer a inscrição e conferir a programação completa do evento.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: