Akatu realiza oficina durante Conferência Internacional Ethos

Participantes debateram estratégias das empresas para dialogar com o consumidor num mundo mais sustentável

Estabelecer um diálogo de qualidade com seus consumidores será algo cada vez mais exigido das empresas. Considerando que o consumidor atual já é capaz de valorizar as práticas de sustentabilidade das empresas de quem consome, e considera atributos de sustentabilidade na hora da compra, o Instituto Akatu realizou a Oficina “Estratégias das Empresas para Dialogar com o Consumidor num Mundo Mais Sustentável”.

“A criação de estratégias nessa direção pode representar um grande diferencial competitivo no mercado e, ao mesmo tempo, constitui uma chance de grande contribuição ao movimento de conscientização de consumidores em direção a um mundo mais sustentável”, afirma Heloisa Mello, gerente de operações do Instituto Akatu. A atividade fez parte da Conferência Internacional do Instituto Ethos e foi realizada dia 13 de maio, em São Paulo.

O objetivo da Oficina foi apresentar as tendências de comportamento do consumidor e iniciativas sobre as informações de produtos e serviços para facilitar a tomada de decisão da compra, focando em cadeia produtiva e nos diferenciais de sustentabilidade. Além disso, “pretendíamos estimular a reflexão sobre quais informações devem estar disponíveis e como levar essas informações ao consumidor de maneira clara, simples e efetiva”, afirma Mello.

“Queremos saber de que modo podemos informar melhor o consumidor para que haja uma decisão por uma compra, ou não, de maneira autônoma e da melhor forma possível”, aponta Aron Belinky, consultor do Akatu que conduziu a Oficina. Oferecer dados confiáveis sobre a empresa e a cadeia produtiva colabora não apenas com a imagem da companhia, mas tem o efeito de melhorar o relacionamento entre cliente e fornecedor. “Com esse tipo de informação, os laços de confiança entre as partes se estreitam”, avalia Belinky.

Para debater sobre a relevância de certas informações, os participantes da Oficina, divididos em seis mesas, foram convidados a refletir e discutir sobre o tipo de informação que desejariam ter sobre os seguintes produtos ou serviços desenhados nas mesas: maçã, biscoito, calça jeans, celular, conta bancária e automóvel.

Com duração de uma hora e meia, cerca de 50 pessoas participaram do evento. As questões colocadas nas mesas, para debate entres os oficineiros foram: Que informações você tem (ou gostaria de ter) para uma escolha consciente sobre o produto/serviço analisado? O que dificulta ou atrapalha sua escolha consciente? Como e onde você obtém (ou gostaria de obter) essas informações?

Daniela Damiati, coordenadora da divisão de Projetos Sociais da Central Globo de Comunicação, participou da Oficina e afirmou que as atividades desenvolvidas foram importantes para estimular uma reflexão sobre o consumo, “o que dificilmente é feita no dia-a-dia”. Ela ressaltou também que “prestar atenção nas informações sobre o que cada produto contém pode ser uma importante ferramenta para a construção de uma sociedade que priorize, cada vez mais, produtos que causem menos impacto ambiental”.

“Foi primeira vez que realizamos uma oficina com enfoque principal na informação de sustentabilidade para tomada de decisão do consumidor”, explicou Sheila Saraiva, gerente de Mobilização Comunitária do Akatu. Segundo ela, esta abordagem permitiu dar continuidade ao tema tratado na Oficina realizada no mesmo evento do ano passado (tendências do consumidor sobre Responsabilidade Social Empresarial) e, ao mesmo tempo, ir além, no sentido de ajudar as empresas a buscar soluções para oferecer informação relevante ao consumidor”.

Se você quiser seguir o Akatu no Twitter, clique aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: