Akatu Mirim divulga o consumo consciente em Bento Gonçalves

Alunos vivenciaram o tema na Feira Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente

Com oficinas voltadas para a temática do consumo consciente, a 5ª edição do projeto de educação ambiental Viva a Natureza foi realizada durante a FIEMA Brasil 2012 – Feira Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente —, de 23 a 27 de abril, na cidade gaúcha de Bento Gonçalves.

Sensibilizando a comunidade escolar local para os impactos do consumo sobre o meio ambiente, o evento teve a participação de cerca de 10 mil estudantes da rede de educação pública e privada do estado. A agenda de atividades contou com a exibição de uma peça teatral seguida da realização de oficinas.

A peça “O Segredo de Maria Amália” – história de uma menina que sonha com os seus brinquedos antigos guardados, pedindo para serem doados ou reciclados – possibilitou que o público tivesse contato com o tema do descarte de produtos de forma lúdica e divertida.

Após a apresentação, os alunos participaram de uma oficina, utilizando jogos e vídeos do site Akatu Mirim sobre a origem e o ciclo de vida de materiais como o plástico e o petróleo. Por último, foi realizada uma oficina de customização de sacolas retornáveis pelos alunos e a distribuição de exemplares do livro “O Segredo de Maria Amália”.

Mirna Folco, coordenadora de projetos de área de Educação do Instituto Akatu, comemora o fato de que essas oficinas são um ótimo exemplo do uso espontâneo dos conteúdos do Akatu Mirim como ferramenta paradidática. “As crianças podem absorver conhecimento e a partir disso, levantar questionamentos sobre o consumo consciente, levando estas questões para o âmbito escolar. A ferramenta on-line inspira atividades como essa. Queremos que esses conteúdos circulem mais e mais”, explica.

Para Simone Dalla Costa Lemos, coordenadora do setor de Educação Ambiental da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Bento Gonçalves e Diretora do Programa Viva a Natureza, o objetivo do projeto foi “sensibilizar para que as crianças mudem suas atitudes, como trocar a sacola plástica pela sacola ecológica, doar seus brinquedos, prestar atenção no outro”. Segundo a coordenadora, o resultado do evento no incentivo à mudança de hábitos de consumo foi positivo e o processo bastante envolvente para as crianças. “Nas oficinas os alunos interagiram e opinaram, e isso fez com que o trabalho fosse muito gratificante pra nós”, comenta.

Caroline Roberto Todeschini, educadora da Secretaria do Meio Ambiente de Bento Gonçalves, conta que a pesquisa de materiais para inspirar as oficinas de consumo consciente durou dois anos. “Sempre pensamos na sustentabilidade dessas oficinas, para que não houvesse desperdício de material e para que as crianças pudessem levar uma mensagem positiva sobre o tema. Com o uso dos conteúdos do site Akatu Mirim, os alunos podem aproveitar esse aprendizado em sua vida e acessá-lo na escola, dar continuidade ao jogo. O tema continua a ser vivenciado. A partir dessa provocação esperamos que os professores que viram e experimentaram a qualidade do material possam levar esse conteúdo para os laboratórios de informática das escolas”, complementa.

 

Leia também:
Akatu Mirim entra na discussão sobre saco plástico e debate o tema com as crianças
De onde vem e para onde vai o petróleo?

Siga no twitter.
Curta no facebook.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: