Abertas inscrições para Prêmio Empreendedor Social e Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro 2013

Candidatos devem se inscrever até o dia 21 de abril, somente pelo site da premiação. Nesta edição, haverá Menção Honrosa para iniciativas ligadas ao Ano Internacional de Cooperação pela Água das Nações Unidas

Estão abertas até 21 de abril as inscrições para a 9ª edição do Prêmio Empreendedor Social, realizado pela Folha de S.Paulo em parceria com a Fundação Schwab — correalizadora do Fórum Econômico Mundial de Davos —, e para a 5ª edição do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro.

As premiações revelam líderes de projetos socioambientais de todo o país à frente de iniciativas inovadoras para benefício direto de pessoas em situação de risco social e/ou ambiental, sejam eles consolidados ou em início de carreira. Nesse ano, trazem duas novidades:

• categoria Menção Honrosa, na qual serão premiadas iniciativas ligadas ao Ano Internacional de Cooperação pela Água das Nações Unidas;

• extensão dos benefícios oferecidos pela Fundação Schwab aos três finalistas mais bem avaliados e aprovados pelo seu Conselho (nos anos anteriores, apenas um era selecionado).

No site folha.com.br/empreendedorsocial, encontram-se formulário de inscrição, regulamentos e informações úteis.

Empreendedor Social

O Prêmio Empreendedor Social é reconhecido como o principal concurso de empreendedorismo socioambiental da América Latina. Ele chancela e dá visibilidade a mentores de cooperativas, negócios sociais e organizações da sociedade civil, que atuam há pelo menos três anos em iniciativas inovadoras, sustentáveis, com impacto social comprovado e potencial de influência em políticas públicas.

Respeitando esses critérios, os candidatos com mais de 18 anos podem ter foco em diversas áreas, como agricultura, meio ambiente, cultura, desenvolvimento de negócios, educação e saúde, entre outras.

Em 2013, devido a uma mudança nas regras, não apenas um, mas três finalistas poderão ter acesso aos fóruns econômicos regionais e mundial, a serviços jurídicos internacionais e a bolsas de estudos em instituições como Harvard e Stanford, nos Estados Unidos, e Insead, na França (veja abaixo a listagem das várias premiações).

“As iniciativas impactantes apresentadas pelos finalistas brasileiros são grandes exemplos de inovação social. Por isso, o Conselho da Fundação Schwab vai considerar a inclusão dos três finalistas mais bem avaliados em sua Rede de Empreendedores Sociais, hoje com 256 líderes de 61 países”, afirma David Aikman, diretor da Fundação Schwab. Vários outros benefícios também se estendem aos demais finalistas.

Parceria exclusiva da Fundação Schwab com o jornal Folha de S.Paulo, o Prêmio Empreendedor Social abrange todo o território brasileiro. “Com uma seleção rigorosa e que submete todos os finalistas aos padrões de investigação jornalística da Folha, o Empreendedor Social consolida-se como a mais transformadora premiação socioambiental do país”, afirma Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha de S.Paulo.

Empreendedor Social de Futuro

Para incentivar talentos emergentes e ideias recém-lançadas, o Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro foi criado em 2009 e é promovido exclusivamente pelo jornal. Sua finalidade é alavancar as iniciativas de jovens empreendedores na fase mais crítica de qualquer organização: o período de um a três anos.

As condições para se inscrever no Empreendedor Social de Futuro são: ter de 18 a 35 anos; desenvolver, há no mínimo um ano e no máximo três anos, propostas inovadoras como a criação de um produto, serviço ou aplicação de tecnologias sociais (veja abaixo a listagem das várias premiações), que precisem de visibilidade e capacitação para aumentar seu impacto social.

Menção Honrosa

Os finalistas das duas premiações terão como oportunidade extra candidatar-se à categoria Menção Honrosa caso desenvolvam iniciativas ligadas à temática e aos objetivos globais de 2013, eleito o Ano Internacional de Cooperação pela Água pelas Nações Unidas. Finalistas dos prêmios de anos anteriores integrantes da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais também poderão pleitear o reconhecimento.

O escolhido receberá do Instituto Humanitare capacitação, planejamento, treinamento e suporte na busca de recursos para potencializar seu projeto, incluindo uma visita à sede da organização, em Nova York (EUA), oportunidade em que terá acesso a informações para apoio técnico.

A Menção Honrosa tem parceria com o Instituto Humanitare (organização que aproxima mídia, academia, organizações empresariais e sociedade civil da Organização das Nações Unidas), o qual formará um comitê de seleção técnica para avaliar o projeto mais alinhado à proposta.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: