Maior termelétrica com combustível renovável do Brasil é inaugurada em São Paulo

A energia vem do gás metano, produzido a partir da decomposição de lixo orgânico depositado em aterros

Crédito: Divulgação

 

A maior termelétrica do Brasil movida a combustível renovável foi  inaugurada no dia16 de setembro, em Caieiras, na Grande São Paulo. Chama-se Termoverde Caieiras e tem potência instalada de 29,5 megawatts (MW). A energia é gerada a partir do lixo depositado em aterro, que libera o gás metano, usado como combustível para a usina.

O metano é chamado biogás quando obtido a partir da decomposição de alguns tipos de material orgânico como resíduos agrícolas, madeira, esterco, restos animais e vegetais.

Os aterros sanitários geram muito metano, que é um dos gases do efeito estufa, causadores do aquecimento global e das Mudanças Climáticas. Antes do uso para a produção de energia, esse gás era queimado em flare, que é um sistema de queima controlada capaz de transformá-lo em gás carbônico (CO2), com potencial de aquecimento global cerca de 20 vezes menor que o metano. Agora, com a termelétrica, além de evitar que o metano seja liberado na atmosfera, ele será transformado em energia elétrica.

A Termoverde também vai gerar crédito de carbono pela queima, pela destruição do metano e também por gerar uma energia renovável e não uma fóssil.

O projeto teve o incentivo dos governos federal, por meio do Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura (REIDI), e estadual, pela isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A ideia é ter uma geração descentralizada, em que são feitas pequenas gerações a partir de aterros, que estão próximos de locais onde há muita demanda por energia elétrica, como é o caso do Sudeste.

Substituir a energia de origem fóssil pela renovável foi uma iniciativa muito sustentável. A energia antes gerada por uma termelétrica a diesel ou a carvão (que é poluente e causadora do efeito estufa) está sendo substituída por aquela gerada a biogás. Além disso, esse projeto ajuda a resolver parte do problema da gestão de resíduos sólidos em aterros sanitários, transformando lixo em eletricidade. Os consumidores devem valorizar e apoiar iniciativas como essa. Também podem colaborar de forma significativa com a diminuição do impacto de seus próprios resíduos,  como, por exemplo, reduzindo o volume de lixo, passando pela reutilização do que for possível, e chegando então à separação e direcionamento dos restantes para a coleta seletiva.

 

Leia mais:

Saiba qual é o segredo da Suécia para reaproveitar 99% do lixo

Projetos com biogás visam geração de créditos de carbono

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: