5. Como descartar os resíduos? E onde?

Se você planejar corretamente a quantidade de alimentos, não haverá muitas sobras.

 

Se  você planejar corretamente a quantidade de alimentos,  não haverá muitas sobras. Veja como acaba sua cesta, já é um bom teste para seu início de mudança de estilo de vida.

Se sobraram coisas, não, não são lixo. Mais uma passo para sua mudança de estilo: risque essa palavra de sua vida. Não produzimos lixo, produzimos resíduos, que sempre podem ter outro destino. A comida que ninguém comeu, em condições saudáveis, pode virar uma torta, um doce, uma geleia. Os restos orgânicos (cascas de fruta, restos de comida, guardanapos sujos etc.) vão para o cesto de resíduos orgânicos, que, dependendo do parque onde estiver, vai virar adubo para as árvores que lá estão; no aterro sanitário, viram fonte de energia elétrica.

Os resíduos secos  (embalagens de qualquer tipo) devem ser separados nos cestos de coleta seletiva e vão para a reciclagem. Certamente voltarão a ser outras embalagens ou materiais. Quanto mais consciência, menos lixo e menos impactos negativos, pense nisso. Os resíduos recicláveis não aproveitados no Brasil são riquezas jogadas fora. O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) calculou e descobriu que, se fossem reciclados, valeriam R$ 8 bilhões por ano, mais ou menos 80 mega senas de Ano Novo.

Tem uma coisa superimportante  dessa história, que fica, mas não se descarta: as memórias desse tempo compartilhado. Pode guardar no coração, contar para os amigos, relembrar com a família…

Lembre-se:

Na natureza, não deixe nada a não ser pegadas.

Não tire nada, a não ser fotos.

Não leve nada, a não ser saudades.

 

 

Siga no twitter

Curta no facebook

Adicione no orkut

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: